EnglishJapanesePortugueseSpanish

Brasília – Cidade Orgulho 


%name Brasília Cidade Orgulho 

No mês do Orgulho LGBT a capital do país prepara-se para uma das maiores intervenções artísticas urbanas já realizadas no DF. Monumentos e espaços como o Congresso Federal e o Buraco do Tatu serão iluminados com  as cores da alegria 

Brasília prepara-se para receber, no mês do orgulho LGBT, o projeto “Brasília – Cidade Orgulho”, uma das maiores intervenções artísticas urbanas já realizadas no Distrito Federal. As instalações artísticas têm caráter de ocupação urbana e foram desenvolvidas para que, de maneira segura, ao ar livre e levando em consideração o momento pandêmico, as pessoas que transitam pela cidade possam registrar sua admiração, orgulho e apoio à causa que celebra, no dia 28 de junho, o Dia Internacional do Orgulho LGBT. A inauguração das obras acontecerá no dia 19 de junho, permanecendo até o dia 28 em diversos pontos da cidade, como o Parque da Cidade e a escadaria da Torre de TV.

Em 2020, o Brasília Orgulho fez história ao iluminar com o arco-íris LGBT, pela primeira vez na história, o Congresso Nacional. Agora, a ideia é repetir o feito e ir além. Para tanto, os os organizadores prepararam o Projeto composto por três pilares: video mapping do Congresso Nacional, instalações artísticas espalhadas por todo o DF (que representará o Mapa do Orgulho) e a presença massiva com um conjunto de experiências físicas, notadamente visuais, descentralizadas, que poderão ser vistas, inclusive, de dentro de carros e ônibus. A execução é do Coletivo Crewza e do Ateliê Fábrica, ambos do DF.

“O Projeto foi pensado para atender todos cuidados que a pandemia exige – distanciamento social e incentivo ao uso de álcool em gel – e sintonizado com o espírito do tempo. Todas experiências são altamente instagramáveis, como estratégia para que fluam para o meio digital e envolvam, inclusive, as pessoas que estão em casa”, explica Igor Albuquerque, idealizador da ação e membro do coletivo Crewza.  “A obras e ações estarão, preferencialmente, localizadas em pontos de significativo fluxo de pessoas,  as quais terão seu dia-a-dia iluminado de forma surpreendente com as cores do orgulho LGBT”, descreve entusiasmado o produtor cultural.

O Brasília Orgulho é o coletivo ativista que organiza o Festival, de mesmo nome. Composto, comumente, por mostra de filmes, eventos de artes visuais, debates, pesquisa, festas, atividades esportivas e a parada do orgulho LGBTS de Brasília. Welton Trindade, diretor da Associação Brasília Orgulho que também integra a Interpride – associação que reúne todas as paradas LGBT do mundo – explica que a capital tem a terceira parada LGBT mais antiga do Brasil, presente no calendário oficial da cidade, e que este é o maior ato de direitos humanos do DF. Sobre as instalações, ele complementa, “Faremos com que o sentimento de orgulho se alastre pela cidade sem gerar aglomerações, apenas muitas fotos e sorrisos”, explica Welton.

“Todas as obras terão laudo técnico de segurança (ARTs) e permissão dos órgãos públicos competentes, além disso, cada obra será acompanhada por totem com explicação e QR Code com o mapa completo delas todas. Assim, o público poderá ver em quais deseja tirar fotos e se programar”, descreve Welton Trindade. “Nas principais obras, haverá segurança com treinamento financiado pelo projeto para evitar danos e vandalismo. Isso 24 horas por dia. Em datas e obras específicas, nosso incrível voluntariado – com distanciamento social e camiseta do Brasília Orgulho – estará presente para humanizar ainda mais a experiência”, conclui o organizador.

Dentre as obras estão a escada da Torre de TV, que terá os seus 28 degraus, com 20 metros de comprimento coloridos, pórticos de 2,5 metros de altura em pontes e pistas de pedestres no Parque da Cidade, além da calçada de 72 metros de comprimento em arco-íris no mesmo local, molduras grandes em pontos como a Ponte JK e Museu da República, bem como a iluminação do Palácio do Buriti.

Cuidados Sanitários

Todas as noites, uma equipe de manutenção e limpeza percorrerá as instalações do Mapa do Orgulho que tenham possibilidade de toque para higienizá-las. Totens ao lado de grande parte das obras reforçam a mensagem de cuidados sanitários. As pessoas serão orientadas a esperar sua vez, espaçados com 1,5m de distância para auxiliar na formação de filas, sem aglomerações. Aos finais de semana, período de maior fluxo nas instalações, o voluntariado do Brasília Orgulho estará em pontos estratégicos do Mapa do Orgulho para coordenar filas e explicar o projeto. Para tal, será utilizado microfone e pequena caixa de som portátil (sem necessidade de aproximação para público ouvir a mensagem).

Confira abaixo o descritivo de algumas das obras que estarão espalhadas pelo Distrito Federal

Ponte Arco-íris

A ponte do parque da cidade terá seus corrimãos adornados com cetim colorido e serão adicionados dois portais em forma de arco-íris, um em cada extremidade da ponte, por uma estrutura de box truss em arco, revestido de MDF previamente pintado com as cores do Orgulho LGBT, de altura de 3 metros e largura de 4 metros.

Calçada Arco-íris

Com mais de 72 metros de comprimento, a calçada que conecta o estacionamento 13 ao parque e ao Nicolândia, será pintada com as 6 cores do Orgulho LGBT: vermelho, laranja, amarelo, verde, azul e roxo, colorindo o caminho.

Escadaria da Torre

Cada degrau da escadaria, com 20 metros de comprimento, terá sua lateral colorida por adesivos nas 6 cores do Orgulho, colorindo a escada e formando assim uma imagem anamórfica, que brinca com a perspectiva do espectador.

Molduras – Diga “eu me orgulho”

Em forma de quadro, teremos 4 molduras quadradas (2,60x260m) de contorno contínuo e bordas grossas, que se enquadram em alguns pontos turísticos de Brasília, como o Congresso Nacional, o Museu de Brasília, a Torre de TV e a Ponte JK. O público poderá subir e entrar dentro da moldura para se enquadrar com os pontos turísticos e assim realizar suas fotos e bradar com orgulho. Sua estrutura é firme pois será feita de um quadrado de box truss revestido com MDF. As bordas das molduras serão coloridas com as cores do Orgulho LGBTQ+. A altura da borda debaixo da moldura é de 30 centímetros, um tamanho ideal para qualquer pessoa subir e entrar dentro da moldura.

Mais sobre a Crerwza produções  – Crewza Produções tem o propósito de democratizar o acesso ao entretenimento, cultura e vida noturna a partir de intervenções urbanas de cunho musical e artístico em espaços públicos marginalizados de Brasília, sobretudo no Setor de Diversões Sul (Conic). Entre seus projetos mais notáveis estão a festa Balada em Tempos de Crise, as casas noturnas Birosca do Conic e Sub Dulcina e as ocupações no Túnel do Lago Norte.

Mais sobre a Associação  Brasília Orgulho – A Associação Brasília Orgulho é a organizadora do festival de mesmo nome e que inclui a Parada LGBTS de Brasília, cuja primeira edição foi realizada em 1998 e é o maior ato de direitos humanos da capital. O evento, feito para comemorar o 28 de junho – Dia Internacional do Orgulho LGBT, agrega atividades tais como entrega de prêmios, mostra de filmes, debates e festas. Ocupam espaços e as ruas para mostrar a força da comunidade LGBT do DF e o quanto há para celebrar e ainda a conquistar até a cidadania plena.

SERVIÇO

Brasília – Cidade Orgulho 

HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO: 24 horas por dia

MAPA DO ORGULHO: www.brasiliaorgulho.lgbt

Fonte: Libre Assessoria

Brasilia Cidade Orgulho 150x150 Brasília Cidade Orgulho %name Brasília Cidade Orgulho  %name Brasília Cidade Orgulho  %name Brasília Cidade Orgulho  Brasilia Cidade Orgulho 2 150x150 Brasília Cidade Orgulho  Brasilia Cidade Orgulho 1 150x150 Brasília Cidade Orgulho 

Por: visitebrasilia
Data: 17/06/2021


Fechar

Enviar email

Que tal ter acesso rápido e fácil ao seu roteiro de onde estiver?
Envie por e-mail, compartilhe com amigos, e divirta-se em BSB!!!

Fechar

Criar novo roteiro

Fechar

Editar Roteiro

Fechar

Esqueci minha senha

Fechar

Aviso

Solicitação enviada com sucesso!