EnglishJapanesePortugueseSpanish
02.12.2020

Brasília Patrimônio Mundial em Realidade Virtual

%name Brasília Patrimônio Mundial em Realidade Virtual

Desde o início da pandemia, o setor de turismo tem se reinventado. Fronteiras internacionais fechadas, medidas de distanciamento social, planos de viagem deixados para depois e um avanço inimaginável de imersão digital em nível global.

E se a gente pudesse conhecer um lugar distante sem precisar dar um passo?

Pensando nisso, a Organização das Cidades Brasileiras Patrimônio Mundial da Humanidade (OCBPM) criou o projeto histórias imersivas para desenvolver uma série de conhecimento preservação e entretenimento em realidade virtual nos 23 sítios Culturais, Naturais e Mistos do Patrimônio Mundial Brasileiros.

Segundo o presidente da organização, Mario Ribas, esta ideia surgiu da dificuldade que o Brasil tem em divulgar seus atrativos turísticos. Nesse contexto, se insere o que temos de mais importante relacionado à nossa cultura, arquitetura e natureza.

Ele acrescenta ainda que Brasília é o piloto desse projeto, que em breve contará com as cidades de Ouro Preto, (MG), Olinda, (PE),São Miguel das Missões, (RGS), Salvador,(BA), Congonhas, (MG), São Raimundo Nonato,(PI), São Luiz,(MA), Diamantina (MG), Cidade de Goiás, (GO), São Cristovão, (SE), Rio de janeiro,(RJ), Pampulha, (BH) e o Sítio Arqueológico do Cais do Valongo, no Rio de Janeiro. “Além disso, temos o patrimônio misto que é Paraty e Ilha Grande (RJ), pela sua cultura e diversidade natural. Em um segundo momento, os patrimônios naturais serão incluídos. A lista é longa: Parque Nacional do Iguaçu, PR; Mata Atlântica, em São Paulo e Paraná. Depois a Costa do Descobrimento, que tem reservas de Mata Atlântica na Bahia e no Espírito Santo”, relacionou.

O projeto de realidade virtual inclui ainda os biomas brasileiros. Pantanal, Cerrado, Amazônia e as ilhas atlânticas brasileiras, como Fernando de Noronha e Atol das Rocas.

Brasília, que neste ano passou a integrar o conselho da OCBPM, é a primeira parada dessa jornada. “Escolhemos Brasília para começar esse trabalho porque a capital é de todos os brasileiros. Tem uma riquíssima arquitetura, cultura, arte e está comemorando sessenta anos. É Patrimônio Cultural Mundial. Será um presente para o Brasil e para a humanidade”, ponderou Mario Ribas.

Um projeto importante como esse, em que nossos patrimônios serão valorizados e ganharão outra dimensão, ganhou também uma nova forma para acontecer.

A união do poder público, da iniciativa privada e da população. A participação desses três atores é um dos diferenciais.

O projeto foi aprovado em um inovador programa de financiamento a projetos culturais, que une financiamento coletivo ao aporte direto do BNDES.  A cada Real doado pelo brasiliense, o BNDES aporta dois Reais, e com isso triplica a arrecadação.

“O objetivo não é apenas o recurso em si. É o envolvimento da comunidade e o incentivo é uma mudança da relação da população com sua cidade em que todos os atores possam contribuir de forma ativa em favor de seu patrimônio, que é Brasília”, explica Vanessa Mendonça, secretária de turismo do DF.

O BNDES estipulou a meta de arrecadação de cerca de noventa e cinco mil reais. Mas um detalhe: o recurso só será liberado se houver a participação efetiva da população.

A pandemia demonstrou que a colaboração é a maneira certa de agir.

Por isso, cada brasiliense é convidado a fazer parte dessa iniciativa de valorização e promoção da cidade para todo o mundo. Será preciso alcançar a meta para que o dinheiro não seja devolvido.  É tudo ou nada.

“É importante a população participar diretamente desse projeto porque ela é diretamente beneficiada. Essa campanha de engajamento proporcionará a disseminação do conhecimento sobre a importância cultural da cidade para o Brasil e para o mundo, valorizando o turismo o patrimônio e a autoestima da população o que contribuirá verdadeiramente para transformar Brasília em um dos principais destinos turísticos do mundo”, prevê o presidente da OCBPM.

Quem apóia o projeto recebe em troca uma recompensa, que pode ser: um salto de paraquedas in door, um óculos de realidade virtual, uma camiseta transada, eco copos, um jantar.  Produtos e experiências de empresas de Brasília que já se engajaram no projeto.

Imagine descobrir a beleza de Brasília por outro ângulo?

Além de marcante, a experiência é única. Simplesmente porque, na realidade virtual, o espectador é co-autor de sua própria experiência. Deixamos pistas para que o visitante descubra a história cada vez que entra nesse universo virtual. Uma pessoa apreciando um quadro, um casaco esquecido em uma cadeira, coisas que nem todo mundo percebe.

Qualquer um pode, com o celular, computador ou óculos de realidade virtual, literalmente passear pela arquitetura e urbanismo de nossa moderna capital.

Mais ainda. A pessoa não é só um observador. É uma experiência imersiva. Nesse projeto, o cidadão interage com um amigo virtual. Essa relação olho no olho cria empatia e o visitante passa a ter protagonismo nessa experiência.

O turista tem sensações provocadas pela realidade virtual. É invadido por uma forte sensação de presença. Só falta mesmo sentir o cheiro.

E como as pessoas podem entrar nessa realidade?  Baixando o link e viajando pela tela do celular.

Para Vanessa Mendonça, secretária de turismo do DF, esse projeto além de servir as pessoas que ainda estão em confinamento é também um importante instrumento de inclusão e democratização de nosso patrimônio. “Imagine pessoas em hospitais, idosos, pessoas com alguma deficiência em locomoção e até mesmo quem não tem condições de viajar, poderem conhecer nossa cidade e descobrir esse museu a céu aberto,” explica Vanessa Mendonça.

O Projeto Brasília Patrimônio Mundial em Realidade Virtual é a valorização da nossa memória e identidade. É cuidar e preservar um patrimônio arquitetônico e histórico completamente singular. É viajar pela nossa arquitetura, história, cultura, pelo olhar de quem mora aqui e sabe valorizar o que e nosso. “A gente não pode gostar do que não conhece. E muito menos cuidar do que não gosta”, argumenta Vanessa.

Serviço: colabore e compartilhe.

benfeitoria.com/brasiliavr

Fonte: SETUR/DF


Fechar

Enviar email

Que tal ter acesso rápido e fácil ao seu roteiro de onde estiver?
Envie por e-mail, compartilhe com amigos, e divirta-se em BSB!!!

Fechar

Criar novo roteiro

Fechar

Editar Roteiro

Fechar

Esqueci minha senha

Fechar

Aviso

Solicitação enviada com sucesso!