Brasília em um Único lugar.

19.06.2018

BRASÍLIA RECEBE FESTIVAL INTERNACIONAL DE DANÇA CONTEMPORÂNEA

MG 2306 BRASÍLIA RECEBE FESTIVAL INTERNACIONAL DE DANÇA CONTEMPORÂNEA

2ª edição do DF Improvisa Dança promove intercâmbio entre artistas latino-americanos e o público com programação que vai de julho a agosto

Brasília vem se consolidando como um importante polo de vivência da dança. Prova disso é que a capital federal já sediou inúmeros festivais nacionais e internacionais com foco nessa expressão artística. Agora, abre espaço para o DF Improvisa Dança, projeto que chega a sua segunda edição e dá atenção especial à modalidade Contato Improvisação em formato de festival internacional com ações voltadas para o intercâmbio, capacitação, pesquisa e criação de espetáculo no contexto da dança contemporânea na América Latina.

Para isso, o evento propõe a realização de residência artística e atividades artístico-pedagógicas, entre os meses de julho e agosto. A primeira tem como objetivo final a criação e apresentação de espetáculo de Contato Improvisação, a partir de uma pesquisa e investigação colaborativa com professores e bailarinos convidados. São eles Catalina Chouhy (Uruguai), Nico Cottet (Chile); Ricardo Neves (Brasil), Renzo Zavaleta (Peru), Sofia Barriga Monteverde (Equador), Paula Zacharias (Argentina) e o o Coletivo Tectônica (DF), composto por Camilo Vacallebre, Carol Barreiro, Patricia Braz, André Kainan, Rosa Schramm, Viviana Rocha. O resultado final desse encontro será duas apresentações de um espetáculo criado a partir dessa experiência, em 28 e 29 de julho, no Teatro Plínio Marcos, Funarte, 20hs – seguidas de conversas com os artistas.

Já a segunda vai promover atividades formativas abertas à comunidade e gratuitas, por meio de oficinas com professores vindos de diferentes regiões da América do Sul. “O projeto possibilita a troca e o compartilhamento dos processos criativos que a dança contemporânea latino-americana, com ênfase no Contato Improvisação, desenvolve nas áreas de pesquisa e criação em performance”, afirmam Carol Barreiro e Viviana Rocha, produtoras e dançarinas do Coletivo Tectônica realizador do festival afirma do DF Improvisa Dança, que tem patrocínio do FAC-DF.

MG 1413 BRASÍLIA RECEBE FESTIVAL INTERNACIONAL DE DANÇA CONTEMPORÂNEA

Etapas

Por se tratar de uma proposta bastante abrangente, Janaína Mello, gestora e executora pela Ninja Loka Produção explica que a ideia foi dividir a programação em etapas. A primeira delas consiste em palestras com demonstração técnica em Ceilândia, São Sebastião, Paranoá e Taguatinga. “Nelas, o público aprende sobre Contato Improvisação, seus princípios técnicos e sua influência na dança contemporânea”.

Em seguida, de 18 de julho a 5 de agosto, acontecem as oficinas para interessados em dança contemporânea e Contato Improvisação. As inscrições já foram encerradas com um total de 104 inscritos.

“O projeto DF Improvisa Dança surgiu dentro do contexto em que a improvisação na dança necessita de veículos de reconhecimento e difusão como área de conhecimento”, comenta Daniela Braga, idealizadora da primeira edição 2012 que trouxe a Capital Federal nomes como: Andrew Harwood (canadá), Nita Little (EUA), Ray Chung (EUA), Guto Mecedo e Soraya Jorge (Brasil).

Acessibilidade

A segunda edição do projeto DF Improvisa Dança contempla a acessibilidade com medidas específicas aos PNE e também devido a sua abordagem particular da linguagem da dança – que através da técnica do Contato Improvisação – permite a criação artística e o desenvolvimento do movimento independente de quaisquer limitações físicas do indivíduo.

De acordo com Viviana Rocha, produtora executiva desde a primeira edição do festival, o foco dessa prática de dança está relacionado à capacidade perceptiva, à atenção ao momento, ao espaço e ao próximo. “A ênfase é dada a expressão singular de cada um, não sendo uma técnica que exige padrões e formas pré-concebidas, celebrando a diversidade e exaltando a potência da ação de cada corpo em movimento”.

Além disso, serão priorizados espaços que tenham planejamento estrutural para acessibilidade de cadeirantes (rampas de acesso, banheiros adaptados, cadeiras e espaços reservados). Também será disponibilizada equipe de apoio para guiá-los espacialmente durante as sessões de improvisação (jam).

Ficha técnica:

Realização: Ninja Loka Produção e Coletivo Tectônica

Artistas e professores convidados: Catalina Chouhy (Uruguai); Nico Cottet (Chile); Ricardo Neves (Brasil); Renzo Zavaleta (Peru); Rosa Schramm (Brasil), Sofia Barriga Monteverde (Equador); e Paula Zacharias (Argentina)

Produção executiva: Carol Barreiro, Janaína Mello, Viviana Rocha

Gestão Executiva: Janaína Mello

Assistente de produção: Viviana Rocha

Dançarinos: André Kainan, Carol Barreiro, Catalina Chouhy, Camillo Vacalebre, Patícia Braz, Renzo Zavaleta, Rosa Schramm, Sofia Barriga Monteverde, Viviana Rocha, Ricardo Neves e Nicolas Cottet.

Orinetação artística: Ricardo Neves e Nicolas Cottet.

Identidade visual: Blue Tape Media

Serviço:

 

Residência Artística

Data: 21 de julho a 27 de julho

Local: Centro de Dança do DF

Para pesquisadores convidados

 

Apresentações

Data: 28 e 29 de julho

Local: Teatro Plínio Marcos – Funarte

Hora: 20hs no dia 28 e 18hs no dia 29 de julho

Ingresso: 10,00 inteira e 5,00 meia – 1 h antes no local

Classificação: 14 anos

Duração: aproximadamente 60 min

 

Ação Formativa

Oficinas:

Data: 18 a 20 de julho e 31 dejulho a 5 de agosto

Local: Centro de Dança do DF

Entrada franca para participantes inscritos

 

Jams

19 e 20/07 –  Anexo II Museu da República

Hora: 19hs

Endereço:

Entrada franca, por ordem de chegada

30/07 a 05/08 – Centro de dança

Hora: 19hs

Endereço:

Entrada Franca, por ordem de chegada

 

Fechar

Enviar email

Que tal ter acesso rápido e fácil ao seu roteiro de onde estiver?
Envie por e-mail, compartilhe com amigos, e divirta-se em BSB!!!

Fechar

Criar novo roteiro

Fechar

Editar Roteiro

Fechar

Esqueci minha senha

Fechar

Aviso

Solicitação enviada com sucesso!