EnglishJapanesePortugueseSpanish

Campanha pelos direitos de atletas adolescentes é lançada pelo Ministério Público do Trabalho


%name Campanha pelos direitos de atletas adolescentes é lançada pelo Ministério Público do Trabalho

Movimento busca informar a comunidade esportiva e a sociedade sobre o tema e ajudar atletas e familiares a identificar riscos e falsas promessas

Foi pré-lançada na última terça-feira (23/2) nas redes sociais a campanha “Atletas Adolescentes – Dignidade É Nosso Esporte”, realizada pela Coordenadoria Nacional de Combate à Exploração do Trabalho da Criança e do Adolescente (Coordinfância) do Ministério Público do Trabalho (MPT) em conjunto com a campanha #ChegadeTrabalhoInfantil, com apoio do Instituto Edésio Passos e condução da agência de comunicação Social Ideias. Com enfoque educativo, o objetivo é conscientizar atletas adolescentes, suas famílias e organizações esportivas sobre os direitos desses futuros esportistas profissionais.

No mundo dos esportes e especialmente no que se refere às categorias de base, pouco se fala sobre a relação de trabalho existente na contratação de atletas dessa faixa etária. O fator cultural faz com que o esporte não seja entendido como uma atividade profissional – regida, portanto, por leis e regulamentos, sobretudo no futebol. Muitas vezes, as famílias recebem ofertas tentadoras, mas que se revelam ilusórias, com rotinas extenuantes e danosas para a formação física, moral, psicológica e escolar dos adolescentes.

A formação profissional para atletas é permitida a partir dos 14 anos. Além desse direito básico, estão outros, como explica a procuradora do Trabalho Luísa Carvalho Rodrigues, coordenadora do Grupo de Trabalho Atletas Mirins e Gerente do Projeto Resgate à Infância, ambos da Coordinfância. “O direito a um ambiente seguro para a prática do esporte, protegido contra o assédio moral e sexual, condições dignas e seguras de alojamento, alimentação e higiene adequados, e treinamentos que não atrapalhem o período escolar, os estudos e a convivência familiar e comunitária. São alguns dos direitos garantidos a atletas adolescentes.”, explica.

Mostrar a diferença entre o desenvolvimento esportivo e a exploração do trabalho infantil é uma das metas da campanha e oferecer conhecimento e ferramentas para identificar e evitar situações de abuso. Os canais para denúncias também estarão presentes, mas a ideia é criar uma rede de conscientização envolvendo todo o universo dos esportes. “Queremos que clubes, federações, famílias, atores da rede de proteção e os próprios atletas entendam que adolescentes são pessoas em peculiar condição desenvolvimento e que desta condição emanam direitos constitucionais e legais, que precisam ser respeitados e assegurados”, explicam a procuradora do Trabalho Ana Maria Villa Real, coordenadora nacional de Combate à Exploração do Trabalho da Criança e do Adolescente (Coordinfância) do MPT.

Rede de apoio em prol da causa

Com um amplo trabalho de advocacy, a campanha está reunindo uma rede de apoiadores, desde nomes do mundo dos esportes, clubes e federações até veículos de imprensa, organizações sociais, marcas de produtos esportivos, entre outras parcerias. Tudo com o objetivo de divulgar materiais informativos, canais de denúncias, eventos online, postagens, materiais audiovisuais e outras ações de sensibilização.

Para marcar o lançamento oficial do movimento, em março, também está sendo organizada uma live que contará com personalidades do mundo esportivo apoiadoras da causa, que serão confirmadas em breve, e o lançamento do site com espaço para assinaturas de apoio à causa.

Atletas adolescentes têm direitos

Entre os direitos garantidos a atletas adolescentes estão a proibição de prática profissional antes dos 14 anos; treinamento em ambiente seguro, protegido contra os assédios moral e sexual; formação contínua e qualificada; acompanhamento médico, pedagógico e psicológico; condições dignas e seguras de moradia, além de alimentação e higiene adequadas; treinamentos que não atrapalhem o período escolar, horário de estudos, contato com a família e com a comunidade e o tempo de lazer; respeito aos limites físicos e psicológicos e transparência nas ofertas e contratações.

Seja um apoiador dessa causa! Entre em contato e saiba como se envolver:

Redes Sociais da Campanha “Atletas Adolescentes – Dignidade é o Nosso Esporte”

Instagram da campanha: https://instagram.com/atletasadolescentes

Facebook da campanha: https://www.facebook.com/atletasadolescentes

Fonte: Ministério Público do Trabalho no Distrito Federal e Tocantins

 

Museu do Catetinho

Por: visitebrasilia
Data: 03/03/2021


Fechar

Enviar email

Que tal ter acesso rápido e fácil ao seu roteiro de onde estiver?
Envie por e-mail, compartilhe com amigos, e divirta-se em BSB!!!

Fechar

Criar novo roteiro

Fechar

Editar Roteiro

Fechar

Esqueci minha senha

Fechar

Aviso

Solicitação enviada com sucesso!