EnglishJapanesePortugueseSpanish

Campanha Preservando Brasília para os 60 é lançada pelo Iphan na capital federal


ViewImage Campanha Preservando Brasília para os 60 é lançada pelo Iphan na capital federal

Ações promovidas com foco na conservação e preservação do Patrimônio Cultural terão início durante os preparativos do aniversário de 60 anos da cidade

Diante da simplicidade das linhas retas e curvas da obra arquitetônica de Oscar Niemeyer, é o estado de conservação dos bens que ditará qual será o melhor caminho para garantir a manutenção da beleza da capital federal. A trajetória trilhada na cidade monumental para a próxima década será definida conjuntamente ao longo da campanha Preservando Brasília para os 60. A iniciativa coordenada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), por meio de sua Superintendência no Distrito Federal, vai ser lançada no dia 05 de março, em Brasília, e tem como foco a conscientização e sensibilização dos gestores para a manutenção preventiva de bens culturais acautelados pelo Governo Federal.

A cerimônia de lançamento ocorrerá na Praça dos Três Poderes e contará com a presença do presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro José Antônio Dias Toffoli, do presidente interino do Iphan, Robson de Almeida, do Secretário de Cultura do Distrito Federal, Bartolomeu Rodrigues, e do superintendente do Iphan-DF, Saulo Santos Diniz, entre outros gestores e autoridades locais. Na oportunidade, será entregue o Inventário da Praça dos Três Poderes, estudo realizado pela Superintendência do Iphan-DF, com levantamentos históricos e arquitetônicos sobre a principal praça cívica do país, e também um ofício indicando aspectos importantes para a manutenção desse espaço e das edificações e elementos escultóricos ali instalados.

“Por trás desse trabalho de conscientização e manutenção preventiva dos bens, a gente reforça que esse tipo de ação é algo de extrema importância para a perpetuação da nossa história. Também há outros benefícios, é claro, como o estímulo ao turismo. Não há dúvidas de que preservar traz desenvolvimento para a cidade. Isso já está comprovado”, destacou o superintendente do Iphan-DF, Saulo Santos Diniz.

Ao longo dos próximos meses, receberão a visita do Iphan, com foco na conservação e preservação do patrimônio, outros bens culturais protegidos pelo instituto, como o primeiro templo em alvenaria erguido na capital – Igreja Nossa Senhora de Fátima (Igrejinha da 307/308 Sul), a Catedral Metropolitana Nossa Senhora Aparecida (mais conhecida como Catedral de Brasília), o Palácio da Justiça, o Palácio do Itamaraty, a Torre de TV e o Catetinho.

As ações terão início durante os preparativos para o aniversário da cidade. A iniciativa contará ainda com o apoio de outras instituições públicas que se comprometeram a dar continuidade ao trabalho desenvolvido também após a comemoração dos 60 anos.

30 anos de Tombamento
Considerada uma das maiores realizações urbanísticas do século passado, Brasília terá em 2020 ainda mais motivos para comemorar. O conjunto urbanístico-arquitetônico da capital, construído a partir do Plano Piloto – projeto de Lucio Costa, completa 30 anos de tombamento.

A inscrição no Livro de Tombo Histórico pelo Iphan ocorreu em 14 de março de 1990. A principal característica da cidade é sua filiação ao movimento moderno em arquitetura e urbanismo. A racionalidade na divisão de funções urbanas, os espaços amplos e generosos de vegetação no interior das superquadras, as edificações erigidas sobre pilotis e a monumentalidade do eixo monumental, com seus palácios, praças e esculturas, são algumas das marcas que tornam Brasília uma cidade única.

Nascida do projeto criado por Lucio Costa (arquiteto e urbanista que também foi funcionário do Iphan), Brasília começou a ser construída em 1957 e foi inaugurada em 21 de abril de 1960. Nesta data, apenas algumas das edificações mais representativas (como o Congresso Nacional e o Palácio do Planalto) e alguns blocos residenciais nas superquadras (ainda em processo de urbanização) estavam, efetivamente, concluídos.

O conjunto urbanístico que se constitui no principal artefato urbano produzido em consonância com os princípios urbanísticos e arquitetônicos do movimento moderno é fruto do projeto nacional de modernização do país conduzido pelo então presidente Juscelino Kubitschek. Sua construção e consolidação como capital do Brasil compõem um fenômeno geopolítico e social de grande importância para a história brasileira.

Brasília consta como o primeiro conjunto urbano do século XX reconhecido pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) como Patrimônio Cultural Mundial, tendo recebido o título em 1987.

Serviço:
Lançamento Campanha Preservando Brasília para os 60
Data: 05 de março de 2020, às 10h.
Local: Praça dos Três Poderes – Casa de Chá – perto do Monumento Dois Candangos.

Fonte/Imagem: Iphan

Por: Kaio Raffael Marques
Data: 02/03/2020


Fechar

Enviar email

Que tal ter acesso rápido e fácil ao seu roteiro de onde estiver?
Envie por e-mail, compartilhe com amigos, e divirta-se em BSB!!!

Fechar

Criar novo roteiro

Fechar

Editar Roteiro

Fechar

Esqueci minha senha

Fechar

Aviso

Solicitação enviada com sucesso!