09.07.2019

CLARA TELLES

ClaraTelles2 Foto MarceloDischinger 683x1024 CLARA TELLES

Não é sem sentido que a cantora e compositora Clara Telles vem sendo festejada como uma das “novidades” da música brasiliense. A voz afinada e personalíssima, o repertório blindado contra o previsível, a forte presença de palco e os shows plenos de energia e sensualidade são responsáveis por fixar o sentido de “renovação musical” ao trabalho da artista.

Todos estes atributos, Clara Telles leva, ao palco, em seus shows. Acompanhada por grandes musicistas de Brasília, como o violonista Luiz Duarte, o baixista Vinícius Corbucci, o baterista Almir Cássio, e o guitarrista Gabriel Lourenço, que completam, com requinte e elegância artística, a formação da banda.

Clara lança o projeto “Lugar de Fala”, onde ressalta a importância do discurso feminino na história da Música Popular Brasileira, homenageando grandes cantoras e compositoras como Ná Ozzetti, Luli e Lucina, Elza Soares e Cássia Eller. Clara Telles convida, para dar, junto a ela, voz às canções, as cantoras brasilienses Carol Senna, Mariana Camelo, Luíza Lapa e Denise Ferreira.

O show será brindado, ainda, com o cenário produzido pelo artista plástico Ribamar Fonseca, que fará telas exclusivas para o evento, baseado nas cantoras homenageadas. INQUIETAÇÃO – A música de Clara é intensa e traz uma inquietação necessária, vinda de sua vibração e de sua busca estética. A inquietação estética da cantora é percebida já na primeira música do show, carregada de arranjos modernos e vibrantes. Clara lançou, em 2018, o álbum “Cabeça Prenha”, aclamado pela crítica.

O CD, aponta para estes rumos associados: o da inquietação, da não acomodação estética, da busca do belo e da qualidade técnica. O disco traz seis obras. São elas: “Cabeça Prenha” (Aloísio Brandão e Vicente Sá), “A Bossa Nova é foda” (Caetano Veloso), “Achou” (Dante Ozzetti e Luiz Tatit), “Coração aprisionado” (Luli & Lucina), “Fico louco” (Itamar Assunção) e “Assim assado” (João Ricardo). A tudo, a cantora empresta a sua personalidade. E, aqui, entra a competência e sensibilidade do arranjador e diretor de estúdio Didier Fernan, que assumiu o comando dessas duas funções na gravação do disco, e dos músicos que a acompanham.

A gravação de Clara Telles de “A Bossa Nova é Foda”, do compositor Caetano Veloso, fez parte da trilha sonora da minissérie “Elis – viver é melhor que sonhar”, da Rede Globo, dando grande visibilidade ao seu trabalho como um todo.

A turnê do CD “Cabeça Prenha” vem circulado por grandes casas de shows e teatros como: Clube do Choro de Brasília, SESC Paulo Gracindo, SESC Sílvio Barbato, Espaço Cultural Renato Russo, Beco das Garrafas (RJ), entre outros.

O show e o CD de Clara Telles trazem as características desta que é considera uma das grandes revelações da música, em Brasília: a ousadia estética, o refinamento técnico, a voz personalíssima, o primor na escolha do repertório e a movimentação e dramaticidade em palco. Por tudo isto – e muito mais -, o público nunca deve esperar, nos shows de Clara, o previsível.

Aloísio Brandão – Jornalista e compositor.

A apresentação acontece dia 10 de Julho de 2019 – quarta-feira a partir das 21:00 horas. Ingressos: R$ 20,00 (meia) e R$ 40,00 (inteira)

Informações: Tel.: 3224.0599. Ingressos: Clube do Choro de Brasília – SDC BLOCO “G” – Funcionamento da bilheteria: 2ª a 6ª feira: 10:00 às 22:00 horas. Sábado a partir de 19:00 as 21:30 horas, ou através do site: www.clubedochoro.com.br

O Clube do Choro de Brasília fica entre a Torre de TV, o Centro de Convenções e o Planetário.

Produção: Marco Guedes (0xx-61-3225-1199 / 0xx-61-97400-6350).

Contato artista: Oxx-61-99506-5504

Não recomendado para menores de 14 anos

Foto: Marcelo Dischinger

Fechar

Enviar email

Que tal ter acesso rápido e fácil ao seu roteiro de onde estiver?
Envie por e-mail, compartilhe com amigos, e divirta-se em BSB!!!

Fechar

Criar novo roteiro

Fechar

Editar Roteiro

Fechar

Esqueci minha senha

Fechar

Aviso

Solicitação enviada com sucesso!