EnglishJapanesePortugueseSpanish

Coletivos culturais do DF abrem canais de comunicação para suas comunidades


Quatro iniciativas integrantes do conjunto de coletivos reunidos no projeto Territórios Culturais abrem importantes canais de comunicação com suas comunidades. Esses canais têm por objetivo conhecer, individualmente, o perfil de gestores/as e fazedores/as de cultura, bem como sítios artístico-culturais relevantes.

%name Coletivos culturais do DF abrem canais de comunicação para suas comunidades

Tais levantamentos buscam catalogar personagens ou equipamentos que servem afirmativamente nos campos da promoção do bem-estar coletivo. Seja por meio de criações artísticas, seja na promoção cultural, seja ainda por sua relevância histórica.

Nas regiões do Paranoá e Itapoã, o Território Cultural Paranoá propõe um mapeamento de arte e cultura com informações sobre artistas e agentes culturais locais. A organização dessas informações em um banco de dados facilita divulgar seus trabalhos e viabilizar novos campos e espaços de atuação profissional.

O mapeamento envolve profissionais e amadores/as da música, artes visuais, audiovisual, fotografia, dança, teatro, pintura, artesanato, moda e outras linguagens. O formulário está disponível em territorioparanoa.com.

Coletiva Pretinhas, que desenvolve ações na região de Samambaia, vem coletando ativa e passivamente informações sobre artistas, técnicas e técnicos locais. Mais que apenas dados, a Coletiva também aponta as expectativas e desafios enfrentados pelos/as profissionais envolvidos/as. O formulário está disponível em @coletivapretinhas, no Instagram.

Associação dos Amigos do Centro Histórico de Planaltina tem se debruçado no levantamento do patrimônio histórico-cultural local. A ideia é encontrar, identificar, reconhecer, registrar, armazenar e compartilhar as referências culturais existentes.

Segundo a associação, o mapeamento possibilitará à comunidade conhecer mais sobre o seu território, sua ancestralidade, suas tradições, podendo contribuir para o fortalecimento e preservação da sua identidade cultural. O mapeamento será disponibilizado em sites de acesso livre e redes sociais, tais como a Wikipedia, Google Maps, Facebook e Instagram.

Proposta pela Associação Lésbica Feminista – Coturno de Vênus, está em ação um levantamento amplo de artistes LGBTI inserides na cadeia produtiva da cultura do Distrito Federal. O mapeamento pretende dar visibilidade à cultura LGBTI+, observando a pluralidade e os pontos convergentes para pensar estratégias a fim de que a comunidade [LGBTI+] acesse direitos previstos nas políticas culturais.

%name Coletivos culturais do DF abrem canais de comunicação para suas comunidades

Por meio desse mapeamento, será possível oportunizar a formação de redes, pleitear e fortalecer políticas públicas, obter informações para fortalecer identidades coletivas em contraposição às opressões Lgbtifóbicas cotidianas. Para fazer parte, acesse: @mapeamentodeculturalgbt, no Instagram.

 

Fonte: Território Comunicação

Foto: Divulgação

Por: ASCOM VB
Data: 27/09/2021


Fechar

Enviar email

Que tal ter acesso rápido e fácil ao seu roteiro de onde estiver?
Envie por e-mail, compartilhe com amigos, e divirta-se em BSB!!!

Fechar

Criar novo roteiro

Fechar

Editar Roteiro

Fechar

Esqueci minha senha

Fechar

Aviso

Solicitação enviada com sucesso!