EnglishJapanesePortugueseSpanish

Concerto de António Zambujo, com participação especial de Gal Costa, por ocasião do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas – 10 de junho de 2021


Gal Costa @Julia Rodrigues Concerto de António Zambujo, com participação especial de Gal Costa, por ocasião do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas – 10 de junho de 2021

A convite da Embaixada de Portugal, em colaboração com o Camões – Centro Cultural Português em Brasília, o músico português António Zambujo apresenta-se em concerto gravado exclusivamente por ocasião do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, assinalado no dia 10 de junho.

Para celebrar os laços únicos que unem Portugal e o Brasil, António Zambujo interpreta êxitos do seu repertório, como “Catavento da Sé” e “Milagrário Pessoal”, entre outros temas, e convida Gal Costa para uma participação especial. A cantora brasileira interpretará “Modinha para Gabriela”, de Dorival Caymmi, tema que evoca memória de Jorge Amado e da primeira telenovela brasileira exibida em Portugal: “Gabriela, Cravo e Canela”.

O concerto é precedido de mensagem do Embaixador de Portugal no Brasil, Luís Faro Ramos, alusiva à celebração da data. A transmissão fica disponível durante 24h, a partir das 00h do dia 10 de junho, no canal de Youtube Camões – CCP em Brasília, com reprodução nas redes sociais da Embaixada de Portugal, rede consular e Camões – Centro Cultural Português em Brasília.

A seguir, o repertório completo do concerto de António Zambujo, com participação de Gal Costa:

– Lote B (Pedro da Silva Martins e Luís da Silva Martins);

– Visita de Estudo (Maria do Rosário Pedreira e António Zambujo);

– Catavento da Sé (Miguel Araújo);

– Zorro (João Monge e João Gil);

– Modinha para Gabriela (Dorival Caymmi);

– Milagrário Pessoal (José Eduardo Agualusa e Ricardo Cruz)

Sobre António Zambujo

Nascido em Beja, a 19 de setembro de 1975, António Zambujo é um dos maiores artistas, autores e intérpretes contemporâneos da música e da língua portuguesas, e um dos seus mais notáveis embaixadores no mundo.

Incorporou as influências do cancioneiro brasileiro, em particular da Bossa Nova, na sua música, primeiro forjada na tradição do Cante Alentejano e do Fado, de onde partiu para criar uma personalidade única, inspirando um novo ciclo na música portuguesa, ao mesmo tempo que derruba fronteiras, reais ou imaginárias, aproximando os dois lados do Atlântico. Na sua discografia, “Até Pensei Que Fosse Minha”, o álbum de tributo a Chico Buarque que editou em 2016 e que lhe valeu inclusivamente a nomeação para o Grammy Latino no ano seguinte, na categoria de Melhor Disco de MPB, não causou por isso estranheza.

Na infância passada no Alentejo, António Zambujo cresceu com forte ligação à música – começou por estudar clarinete com apenas 8 anos, mas foi sobretudo a tradição viva do Cante Alentejano e do Fado que o fizeram músico. Acabando por fixar-se em Lisboa, onde começou por dividir o tempo entre a experiência diária do Fado e a participação em musicais, vai trilhando um impressionante caminho, marcado por prémios e distinções, com destaque para a comenda da Ordem do Infante D. Henrique, que lhe foi entregue pelo Presidente da República, em 2015.

Fonte: Assessoria – Camões – Centro Cultural Português – Brasília

Fotos: António Zambujo – @Kenton Thatcher; Gal Costa – @Julia Rodrigues.

 

Clube do Choro de Brasília

 

Por: visitebrasilia
Data: 10/06/2021


Fechar

Enviar email

Que tal ter acesso rápido e fácil ao seu roteiro de onde estiver?
Envie por e-mail, compartilhe com amigos, e divirta-se em BSB!!!

Fechar

Criar novo roteiro

Fechar

Editar Roteiro

Fechar

Esqueci minha senha

Fechar

Aviso

Solicitação enviada com sucesso!