EnglishJapanesePortugueseSpanish

Consumidores do DF projetam alta nas vendas para o Dia dos Pais


%name Consumidores do DF projetam alta nas vendas para o Dia dos PaisPesquisa do Instituto Fecomércio-DF mostra que 60,67% dos entrevistados irão presentear os pais este no. Em 2020, índice foi de 55,9%. Valor médio do presente também subiu 10,7%.

A primeira data comemorativa do 2º semestre traz boas expectativas para o comércio no Distrito Federal. Pesquisa realizada pelo Instituto Fecomércio-DF revela que 60,67% dos entrevistados pretendem comprar um presente para o Dia dos Pais 2021. No ano passado, auge da pandemia, esse índice chegou a 55,91%. O valor médio de compra para os consumidores também teve um acréscimo. Passou de R$ 116,12 para R$ 128,58, variação de +10,7%.

Com relação aos lojistas, 62,50% acreditam que as vendas serão iguais às do ano passado, enquanto 37,5% preveem aumento neste cenário. Com isso, a expectativa de crescimento nas vendas em comparação ao efetivamente vendido em 2020, auge da pandemia, é de 20,83%.

O ticket médio teve uma queda expressiva na avaliação dos comerciantes. Esse ano, a estimativa do setor é que fique na faixa R$ 186,42. Em 2020, os lojistas estimavam a cifra em R$ 350,46.

O presidente da Fecomércio-DF, José Aparecido Freire, explica que a pesquisa é importante para que o comércio se prepare para a data comemorativa. “Já é o segundo levantamento no ano que indica um índice acima de 60% e aumento na intenção de compras por parte dos consumidores, em relação ao ano passado. Isso nos permite focar em ações específicas, como planejar promoções e garantir produtos em estoque”, avalia Freire.

Os itens preferidos de consumo para presentear os pais são Calçados/Acessórios (29,65%), Artigos para presentes/Souvenirs (17,67%) e Cosméticos/Perfumes (15,36%). Mais da metade dos entrevistados pretende comprar em lojas de rua/bairro (50,80%), seguido por Lojas de Shoppings (26,80%). O período preferido para realizar as compras é à tarde (64,43%)e nos finais de semana: sábados (34,54%), sextas (28,01%) e domingos (24,82%).

Dentre os 39,33% dos entrevistados que não possuem a intenção de presentear no Dias dos Pais de 2021, destaca-se que 45,73% alegaram não ter a quem dar presentes, e 41,46% disseram estar com dificuldade financeira.

A pesquisa também mostrou que 51,78% dos entrevistados voltariam à mesma loja que ofereceu descontos e promoções em compras anteriores. Trata-se do índice de recompra. Nele também é levado em conta o bom relacionamento (17%) e facilidade de pagamento (9%).

Já o índice de rejeição é oposto ao índice de recompra, ou seja, é o indicador que demonstra o motivo que faz com que o cliente não retorne à loja após efetuar a compra. O preço alto (64,43%) liderou e apontou que o preço acima do comum é um fator determinante para a queda da clientela, seguido pela falta de produtos (11,86%).

Quase metade dos entrevistados indicaram que irão pagar as suas compras no crédito (47,04%), ou seja, não vão liquidar, imediatamente, a compra. A segunda opção mais mencionada foi o dinheiro (30,83%), seguido pelo cartão de débito (20,55%). A expectativa dos lojistas também é de que as compras sejam feitas em sua maioria pelo cartão de crédito (60%).

A grande maioria dos lojistas (79,25%) declarou que irá manter os preços exercidos no Dia dos Pais de 2020. Outros 19,25% declararam que irão aumentar para pagar fornecedores. Apenas 1,5% declararam que irão diminuir os preços.

A pesquisa ouviu 417 consumidores entre os dias 5 e 14 de julho, em diferentes pontos do DF. Para aferir a expectativa dos lojistas, o Instituto Fecomércio consultou 400 empresas de micro, pequeno, médio e grande porte, de diferentes segmentos.

Expectativas superadas

As duas principais datas comemorativas para o comércio no 1º semestre do ano aqueceram o mercado da capital. As vendas superaram as expectativas dos lojistas no Dia das Mães e no Dia dos Namorados em 2021. Em maio deste ano, o setor registrou aumento de 22,5% nas vendas em comparação com 2020. Em junho, os comerciantes tiveram um acréscimo de 18,49% em relação ao mesmo período do ano passado.

Outro dado que também chamou atenção foi o valor do ticket médio. Subiu em ambas as medições. No Dia das Mães, a expectativa era de R$ 189,78. Todavia, o valor registrado foi maior, de R$ 194,19, com aumento de +2,32%. Já no Dia dos Namorados, o valor do ticket médio estimado era de R$ 138,16. Contudo, a pesquisa mostrou que a cifra atingiu R$ 151,15. Ou seja, +9,40% maior do que o esperado.

Fonte : Fecomércio DF

Por: visitebrasilia
Data: 29/07/2021


Fechar

Enviar email

Que tal ter acesso rápido e fácil ao seu roteiro de onde estiver?
Envie por e-mail, compartilhe com amigos, e divirta-se em BSB!!!

Fechar

Criar novo roteiro

Fechar

Editar Roteiro

Fechar

Esqueci minha senha

Fechar

Aviso

Solicitação enviada com sucesso!