EnglishJapanesePortugueseSpanish

Dia Internacional da Felicidade: psiquiatra ensina a liberar hormônios do bem-estar naturalmente


Dia Internacional da Felicidade divulgação 3 Dia Internacional da Felicidade: psiquiatra ensina a liberar hormônios do bem estar naturalmente

Em tempos difíceis, cumprir pequenas metas, movimentar o corpo, ajudar o próximo e a convivência com um pet podem ajudar a estimular esses neurotransmissores

Neste sábado, 20 de março, é celebrado o Dia Internacional da Felicidade, data criada em 2012 pela Organização das Nações Unidas (ONU). O intuito da iniciativa é: “a busca da felicidade é um dos objetivos fundamentais do ser humano”. No entanto, sabe-se que os últimos tempos não têm sido fáceis para ninguém, mas, segundo o médico psiquiatra Luan Diego Marques, pequenas atitudes podem estimular neurotransmissores que ajudam no bem-estar e saúde mental, reduzindo as chances de transtornos psicológicos, como a ansiedade.

Um desses hormônios é a dopamina, que é relacionado à euforia e motivação. De acordo com o médico, esse neurotransmissor pode ser liberado naturalmente com metas factíveis, ou seja, algo que o indivíduo consegue cumprir. “Um exemplo é uma meta para fazer exercícios físicos. Comece tentando uma vez por semana”, afirma.

Outro neurotransmissor do bem-estar é a serotonina. Luan explica que esse hormônio está ligado a boas memórias. Mas como estimular? “Faça uma videochamada com amigos para relembrar uma viagem legal. Pode ser também por meio de fotos ou vídeos. Outra dica também é colocar todas essas lembranças no papel”, diz o especialista em terapia interpessoal.

A endorfina é mais uma das substâncias liberadas pelo cérebro que está relacionada à felicidade. Para estimulá-la, o psiquiatra afirma que a atividade física pode ajudar muito.  “Nesse momento de pandemia, você pode fazer uma aula on-line, dançar acompanhando as lives. Seja de yoga ou fitdance, o movimento corporal libera endorfina, auxiliando ainda  na redução de dores e no relaxamento”, ressalta.

Já a famosa ocitocina, conhecida como o “hormônio do amor”, é fabricada pelo corpo quando o indivíduo está relaxado ou seguro. Ela também é responsável por melhorar relações interpessoais. “A substância é liberada ao ajudar o próximo. Outras situações, como a convivência com um pet ou o toque, como abraço e beijo. No momento em que estamos inseridos, o toque não é recomendado, mas se a pessoa estiver isolada em casa com os familiares, é comprovado que ao abraçar alguém por mais de 20 segundos esse neurotransmissor é liberado pelo cerébro”, finaliza o médico.

Fonte: Prezz Comunicação

Fotos: Divulgação

BRASÍLIA GANHA BUSTO EM HOMENAGEM A MAHATMA GANDHI – 2020

 

Por: visitebrasilia
Data: 19/03/2021


Fechar

Enviar email

Que tal ter acesso rápido e fácil ao seu roteiro de onde estiver?
Envie por e-mail, compartilhe com amigos, e divirta-se em BSB!!!

Fechar

Criar novo roteiro

Fechar

Editar Roteiro

Fechar

Esqueci minha senha

Fechar

Aviso

Solicitação enviada com sucesso!