EnglishJapanesePortugueseSpanish
05.12.2020

Documentário “JUNTAS” destaca a quebra de barreiras de mulheres no mercado audiovisual brasileiro

Equipe feminina IHF Festival Girls 2 1024x683 Documentário “JUNTAS” destaca a quebra de barreiras de mulheres no mercado audiovisual brasileiro

Lançado pelo coletivo I Hate Flash, a produção mostra os bastidores da cobertura inédita do Festival GRLS!, realizado exclusivamente por mulheres

Três dias antes da OMS declarar a pandemia do coronavírus, o I Hate Flash (IHF) tirou do papel um de seus grandes projetos: fazer a cobertura de fotos e vídeos de um festival com uma equipe 100% feminina. Foram meses de pesquisa, reuniões e apresentações para que cada detalhe ficasse perfeito. Então, nos dias 7 e 8 de março – Dia Internacional da Mulher, inclusive – a equipe de 14 mulheres do IHF produziu todo conteúdo audiovisual do Festival GRLS!.

Da experiência, surgiu o documentário “JUNTAS”, que será lançado oficialmente na próxima terça-feira, dia 08 de dezembro. A obra retrata os bastidores da cobertura e a união das mulheres para quebrar barreiras no mercado audiovisual. A diretora criativa do IHF, Clarissa Ribeiro, foi a responsável por assegurar que a identidade do coletivo estivesse presente no produto entregue. “A gente consegue ver como um trabalho feito exclusivamente por mulheres é rico, plural, original. Fiquei extremamente feliz de testemunhar isso”, destaca.

O evento escolhido não poderia ser outro. O GRLS! é um festival destinado a promover a consciência sobre o empoderamento feminino e da comunidade LGBTQIA+. Durante dois dias, passaram pelo Memorial da América Latina cerca de 25 mil pessoas que viram um line-up composto por dezenas de artistas mulheres, que se apresentaram em shows, palestras, workshops e debates. “Não consigo imaginar nenhuma empresa que tenha uma equipe 100% feminina tão boa quanto a nossa. É uma realização muito grande, fruto do trabalho de todas em indicar mulheres para os jobs e ensinar umas às outras”, conta orgulhosa a coordenadora e sócia do IHF, Clara Castro.

‘JUNTAS’ mostra os bastidores da entrega do material audiovisual, praticamente simultânea, que acontece durante o festival. “Tudo é feito em conjunto, com muita conversa, para entender quais profissionais se identificam com cada show ou artista. Assim, elas conseguem refletir a emoção no trabalho, na entrega da experiência de quem realmente viveu aquilo”, explica Carol Caddeo, coordenadora de produção do IHF.

Durante anos, a cinegrafista Karen Carvalho foi a única mulher a participar de coberturas de festivais pelo país e expressa a sensação de não se sentir mais só. “Olhar para o lado e não ver outra de você é muito doloroso. É muito gratificante não ser mais a única mulher e, principalmente, não ser mais a única negra”, comenta a profissional. “É nesse caminho que o I Hate Flash quer seguir, organizando e se estruturando para conseguir cada vez mais espaços como esse ocupados por mulheres tão capazes e talentosas”, complementa Clara.

Sobre o festival GRLS!

Entre as palestrantes do evento, estiveram presentes grandes nomes como Conceição Evaristo, vencedora do Prêmio Jabuti de Personalidade Literária do Ano, em 2019; a filósofa, feminista, escritora e acadêmica Djamila Ribeiro; a líder indígena Alessandra Munduruku; a Monja Coen; e a youtuber Jout Jout. O GRLS! contou também com grandes atrações musicais internacionais, entre elas a cantora britânica Kylie Minogue e o quarteto britânico Little Mix, que se apresentou no Brasil pela primeira vez. Entre as atrações nacionais, nomes de peso como Gabi Amarantos, Ludmilla, Linn da Quebrada, IZA, MC Tha e Mulamba.

Fonte: P+G Comunicação Integrada

Fotos: Equipe_feminina_IHF_Festival_Girls – Divulgação


Fechar

Enviar email

Que tal ter acesso rápido e fácil ao seu roteiro de onde estiver?
Envie por e-mail, compartilhe com amigos, e divirta-se em BSB!!!

Fechar

Criar novo roteiro

Fechar

Editar Roteiro

Fechar

Esqueci minha senha

Fechar

Aviso

Solicitação enviada com sucesso!