EnglishJapanesePortugueseSpanish

Em parceria com a Doritos, Distrito Drag fará capacitação profissional para pessoas trans


Copia de Sem nome 4 1 Em parceria com a Doritos, Distrito Drag fará capacitação profissional para pessoas transUm projeto desenvolvido pelo Distrito Drag em parceria com o Levante Popular da Juventude do Distrito Federal foi um dos vencedores do edital Doritos Rainbow 2021. Juntas, as entidades vão receber um aporte para o Qualifique-se +, voltado à capacitação profissional, com foco no mercado cultural, de pessoas transexuais que vivem nas periferias de Brasília.

A iniciativa surgiu da urgente necessidade de vencer um grave problema social no Brasil, a empregabilidade de pessoas trans, que historicamente têm espaço vetado na cadeia produtiva em razão da transfobia. Pensando nisso, o Distrito Drag e o Levante Popular da Juventude desenvolveram três oficinas para capacitar 30 pessoas: de corte e costura voltada para figurinos, de marketing digital voltada à criação de estratégias e uso de ferramentas básicas, e de maquiagem profissional. As datas para a realização das atividades vão ser divulgadas pelo site (distritodrag.com) e pela página do coletivo no Instagram (@distritodrag).

Animados com a aprovação do projeto, os artistas drag queens do Distrito Drag comemoram a chance de colaborar com a inserção profissional de pessoas trans na cena cultural do Distrito Federal por meio das oficinas. “Esse projeto vai fortalecer a nossa luta pelo fortalecimento da comunidade LGBTI+, pela promoção dos direitos humanos e da cidadania, por meio de ações e processos formativos”, afirma a artista Ruth Venceremos, que compõe o coletivo.

Além das oficinas voltadas ao mercado de trabalho, o projeto conta também com  três seminários para a discussão sobre cidadania LGBTI+, direitos humanos e empreendedorismo criativo. As atividades serão abertas para as pessoas inscritas nas oficinas e também para o público em geral.

Mesmo com a característica de possuir espaços um pouco mais abertos a empregar pessoas trans, a economia criativa ainda tem dificuldades para encontrar profissionais com qualificação. Além disso, o segmento ainda tem como desafio a promoção de um ambiente de trabalho mais humanizado. “Com o Qualifique-se +, vamos ter a oportunidade de ajudar no fortalecimento de pessoas da comunidade trans do DF que estão fora do mercado de trabalho por serem corpos dissidentes que não se encaixam nos padrões da sociedade heteronormativa”, avalia Ariel Antunes, integrante do Levante Popular da Juventude e coordenador pedagógico e de mobilização do projeto.

Fonte: Lambada Comunicação

Fotos: Divulgação/André Galiardo

Por: ASCOM VB
Data: 16/09/2021


Fechar

Enviar email

Que tal ter acesso rápido e fácil ao seu roteiro de onde estiver?
Envie por e-mail, compartilhe com amigos, e divirta-se em BSB!!!

Fechar

Criar novo roteiro

Fechar

Editar Roteiro

Fechar

Esqueci minha senha

Fechar

Aviso

Solicitação enviada com sucesso!