EnglishJapanesePortugueseSpanish
18.08.2020

Estudantes de cinema apostam em produção fantástica com inspiração no folclore brasileiro

CURUPIRA Obstinado Estudantes de cinema apostam em produção fantástica com inspiração no folclore brasileiro

De acordo com a produtora da série Obstinado, Marcella Lasneaux, o Brasil tem um grande mercado para séries de aventuras fantásticas com o místico nacional  

Inspirados em séries como Game of Thrones (HBO) e The Witcher (Netflix), estudantes de Cinema e Mídias Digitais do Centro Universitário IESB escreveram uma história fantástica ambientada no Brasil. Com elementos e personagens folclóricos e místicos da cultura nacional, surgiu o projeto Obstinado Série, liderado pelo diretor e showrunner Eduardo Sergio, e produzido por Marcella Lasneaux, ambos do último semestre do curso. Para ganhar vida, os jogos embarcaram numa campanha de financiamento coletivo que busca angariar R$ 40 mil

A história ocorre num universo em que anos se passaram e o conceito de país ou nação foi, há muito, deixado para trás. Dessa forma, não há presidentes ou lideranças formais como as que se conhece hoje. Além disso, a restrição territorial passou a ser dividida em zonas, com suas próprias organizações tribais, costumes e leis. Os “Obstinados”, conhecidos por serem os maiores guerreiros e grandes chefes guardiões, são os que regem esses territórios.

Para completar, além desses humanos conflituosos, existem também criaturas folclóricas vivendo isoladas em vilas. Algumas delas não vivem em sociedade, e só querem a destruição. O que antes era o Brasil, agora, é habitado por Bradadores; Ahó Ahós; Lobisomens; e, principalmente, Curupiras Selvagens, criaturas altamente perigosas e espertas.Nesse universo, as religiões já não existem mais. Os seres dessa nova realidade acreditam em uma lenda, de uma pessoa muito poderosa, que traria o equilíbrio para todos os seres.

“No Brasil, a criação de obras em diferentes gêneros, como o de fantasia, ainda é muito escasso e, consequentemente, a procura acaba indo para projetos criados internacionalmente. Com isso, me surgiu a ideia de criar uma série de fantasia brasileira, para algum serviço de streaming, visando essa parcela de público que é carente por obras de gênero dentro do nosso território, e que buscam boas obras para assistir”, detalha o diretor e showrunner da série.

Financiamento coletivo

Os produtores pretendem arrecadar até R$ 40 mil para a produção do episódio piloto. Para tanto, eles abriram um fundo de financiamento coletivo pela plataforma Benfeitoria. O valor pedido servirá para custear elenco, membros da produção, locações e direção de arte. Ajude: https://benfeitoria.com/obstinado?ref=benfeitoria-pesquisa-projetos.

Marcella Lasneaux, produtora da série, explica que o grupo está focado em trazer um episódio piloto de qualidade, mesmo com baixo orçamento. “Os estudantes universitários não têm muitas oportunidades de trazer um conteúdo de qualidade, que concorra com os grandes nomes da indústria. E é exatamente isso o que queremos fazer. Queremos rebuscar as nossas raízes, nosso folclore, sem resumi-los as histórias infantis. Queremos permitir que pessoas de todos os perfis sociais e econômicos tenham a oportunidade de se reconhecerem em personagens tão brasileiros”, conta.

Ilustrações de Gabriel Aquino

Fonte: Profissionais do Texto

 

Cidade
Data
Adultos
Crianças
Bebês

Fechar

Enviar email

Que tal ter acesso rápido e fácil ao seu roteiro de onde estiver?
Envie por e-mail, compartilhe com amigos, e divirta-se em BSB!!!

Fechar

Criar novo roteiro

Fechar

Editar Roteiro

Fechar

Esqueci minha senha

Fechar

Aviso

Solicitação enviada com sucesso!