15.02.2018

FESTIVAL EXPERIA 2018 TRAZ GRANDES NOMES DA NOVA MÚSICA BRASILEIRA AO PALCO DA CAIXA CULTURAL BRASÍLIA

As Bahias Foto Gui Paganini 4 FESTIVAL EXPERIA 2018 TRAZ GRANDES NOMES DA NOVA MÚSICA BRASILEIRA AO PALCO DA CAIXA CULTURAL BRASÍLIA

Segunda edição do Festival Experia em Brasília acontece de 15 a 18 de fevereiro de 2018

Curadoria do Experia 2018 apresenta um panorama da cena independente, com artistas que chegaram para repaginar a MPB. Festival promove encontros, a partir de uma seleção criteriosa do que há de inovador na música contemporânea brasileira.

As Bahias e a Cozinha Mineira, BNegão, Curumin, Russo Passapusso, Pélico, Filipe Catto, Juliana Perdigão e os Kurva, Tulipa Ruiz, Márcia Castro e Otto compõem programação do festival

Primeira edição do festival aconteceu em Brasília, em 2016, e a segunda edição deu-se no Rio de Janeiro, em 2017

Logo após o feriado de carnaval, entre os dias 15 e 18 de fevereiro de 2018, a Caixa Cultural Brasília recebe a programação do Festival EXPERIA 2018, terceira edição do projeto idealizado projeto idealizado pela empreendedora cultural Anamaria Rigotto, mineira radicalizada no Rio de Janeiro e diretora da Casa de Fulô Produções. O evento traça um amplo panorama da música independente brasileira atual, reunindo compositores e artistas que se dedicam aos novos sons e são considerados por especialistas como grandes apostas da música brasileira. O evento acontece na quinta e sexta, às 20h, no sábado com duas sessões, às 17h e 20h, e no domingo às 19h, com ingressos à R$ 10 (meia-entrada).

Na quinta-feira, 15 de fevereiro, a banda paulistana comandada pelas mulheres trans Raquel Virgínia e Assucena Assucena e o guitarrista Rafael Acerbi, As Bahias e a Cozinha Mineira, estreia seu novo show, Bixa (2017), com participação do carioca BNegão. Sexta, 16, é a vez do compositor paulista Curumin apresentar seu mais recente álbum, Boca (2017), tendo como convidado o baiano Russo Passapusso, vocalista da Baiana System, que chama atenção também com seu trabalho solo, Paraíso da Miragem (2014).

A primeira sessão de sábado, 17, traz ao palco da Caixa Cultural o show do paulistano Pélico baseado no disco Euforia (2015), tendo como convidado o gaúcho Filipe Catto, trazendo seu mais recente trabalho, Catto (2017) na bagagem. A segunda sessão do mesmo dia reserva um show da artista mineira Juliana Perdigão acompanhada por sua banda Os Kurva sobre o disco Ó (2016), com a participação de Tulipa Ruiz, que lançou no fim de 2017 o disco Tu, com releituras de carreira e novas canções em roupagem acústica. Por fim, no domingo, 18, a baiana Marcia Castro lança em Brasília seu novíssimo álbum, Treta (2017), com participação do pernambucano Otto, que também lançou recentemente o trabalho Ottomatopeia (2017).

A curadoria do EXPERIA 2018 traz a Brasília uma seleção criteriosa da nova música brasileira, enquanto propõe a mistura de linguagens e expoentes de diferentes estados brasileiros em uma programação que promete ficar na memória cultural da cidade. Além de contemplar novos nomes da música nacional, a programação do Festival foi desenhada no intuito de apresentar artistas que têm em comum o gosto por explorar os limites da música.

O evento traz um desdobramento da cena dos anos 1990, quando artistas independentes descobriram a autonomia em trabalhar com novos estilos, misturar ritmos, abusar dos sintetizadores e inovar nas letras. Com esse novo panorama, a presença definitiva do espaço virtual, a abertura de novos canais de comunicação e a presença massiva em aplicativos de streaming de música e vídeo, artistas ousados como os selecionados para o Experia 2018, ganham cada vez mais espaço.

SOBRE O FESTIVAL EXPERIA

Criado pela Casa de Fulô Produções, o festival Experia teve sua primeira edição na Caixa Cultural Brasília, em agosto de 2016. Na programação, nomes como Anelis Assumpção e os Amigos Imaginários, Lira, Marcelo Jeneci, Raquel Coutinho, Ava Rocha, Ana Cañas, Mihay e Karina Buhr. Em junho de 2017, foi a vez de a Caixa Cultural Rio de Janeiro receber o festival, com programação que contou com Posada e o Clã, Mariana Aydar, Gui Amabis, Siba, Juliana Perdigão, Lucas Santtana, Lira, Juçara Marçal, Mihay, Anelis Assumpção, Duda Brack e Otto.

LINE-UP EXPERIA 2018
15/02 (quinta), às 20h: As Bahias e a Cozinha Mineira convidam BNegão
16/02 (sexta), às 20h: Curumin convida Russo Passapusso
17/02 (sábado), às 17h: Pélico convida Filipe Catto
17/02 (sábado), às 20h: Juliana Perdigão e os Kurva convidam Tulipa Ruiz
18/02 (domingo), às 19h: Márcia Castro convida Otto

SAIBA MAIS SOBRE OS ARTISTAS

AS BAHIAS E A COZINHA MINEIRA (SP)

Depois do sucesso de seu primeiro disco, Mulher (2015), As Bahias e a Cozinha Mineira desembarcam pela segunda vez em Brasília para apresentar seu novo disco/show, de nome Bixa (2017). A primeira excursão pela cidade foi durante o festival Satélite 061, no qual abriram o show de Gal Costa e surpreenderam o público. Um tanto mais dançante que o primeiro trabalho, Bixa traz a essência dos líderes da banda – as vocalistas trans Assucena Assucena e Raquel Virgínia, e o guitarrista e compositor Rafael Acerbi – sob a produção musical de Daniel Ganjaman e Marcelo Cabral, e seu escopo estético parte do clássico Bicho (1977), de Caetano Veloso, para empunhar um discurso firme sobre a vivência LBGTQI+ nos tempos atuais. Um trabalho recheado de sintetizadores e canções de grande potencial radiofônico.

Ouça aqui: https://open.spotify.com/album/2f2Efa9fstfNjrHgaDEa49

BNEGÃO (RJ)

Considerado um dos principais e mais criativos rappers do Brasil, BNegão foi MC da banda “canábica” Planet Hemp. Sua carreira solo começa no final de 2003, de forma independente, com o lançamento de seu primeiro disco-solo, Enxugando Gelo, ao lado da banda Seletores de Frequência. Em 2007, lançou o disco Baile Bass, ao lado do Turbo Trio, parceria com Tejo Damasceno e Alexandre Basa e em 2012 trouxe à baila o segundo disco com os Seletores, Sintoniza Lá. Em 2015 lançou TransmutAção, terceiro disco de carreira de BNegão e os Seletores de Frequência, resultado de uma “alquimia sonora” que mistura dub, percussão de terreiro, funk, rap, surf rock, samba-jazz e até gafieira e ciranda. Habitué de Brasília, BNegão tem no currículo diversos shows na cidade e um grande histórico de participações, que inclui desde Tony Allen e Manu Chao a Afrika Bambaata, Sepultura e o mestre Wilson das Neves, com o qual dividiu o palco em show conjunto Brasil afora.

Ouça aqui: https://open.spotify.com/album/7xaZgyuHBKRzDHr7AwlE1V

CURUMIN (SP)

Boca (2017) é o título do tão aguardado quarto disco do cantor, compositor, produtor e multi-instrumentista paulistano Curumin. Lançado cinco anos após seu elogiado álbum Arrocha (2012), o trabalho foi produzido coletivamente por ele ao lado de Lucas Martins e Zé Nigro, que formam o power trio que se apresenta no Festival Experia 2018 e Brasil afora. No trabalho, as participações de Russo Passapusso, Rico Dalasam, Indee Styla (Espanha), Max B.O., Iara Rennó, Anelis Assumpção e Andréia Dias engrossam o caldo de um trabalho moderno e pulsante, que tem arte assinada por Ava Rocha.

Ouça aqui: https://open.spotify.com/album/5W174N4vOGoC6GEsILKWZn

RUSSO PASSAPUSSO (BA)

Voz de uma das principais bandas do circuito independente nacional, a Baiana System, Russo Passapusso tem se mostrado como uma das mais notáveis revelações das músicas baiana e brasileira da última década. Se com o coletivo Baiana System arrasta multidões no carnaval soteropolitano desde o lançamento do álbum Duas Cidades (2016), com seu trabalho autoral, Paraíso da Miragem (2014), teve sua versatilidade comprovada, ao passear pelos mais distintos estilos musicais brasileiros. Com produção e arranjos de Curumin, Zé Nigro e Lucas Martins, o álbum tem participações de BNegão, Edgard Scandurra, Anelis Assumpção e Marcelo Jeneci, e celebra dez anos de carreira do vocalista e compositor, natural de Feira de Santana (BA). Russo já integrou importantes bandas baianas, tais como o Ministério Público e o Bemba Trio, além de ser um dos criadores do “cavalo do cão”, Baiana System.

Ouça aqui: https://open.spotify.com/album/1XrDV5z74I7BWg9eI6RlkK

PÉLICO (SP)

Conhecida voz da cena independente paulistana, Pélico inicia uma série de shows que celebra seus dez anos de carreira musical. Acompanhado por Regis Damasceno (guitarra), Augusto Passos (baixo), Clayton Martin Pereira (bateria) e André Lima (teclado), o artista recupera canções de seus três últimos álbuns, além de inéditas. O repertório remete à pegada pop-roqueira do último trabalho, Euforia (2015), e se mistura a canções dos aclamados Que isso fique entre nós (2011) e O último dia de um homem sem juízo (2008). Pélico se prepara para lançar seu quarto disco no segundo semestre de 2018.

Ouça aqui: https://open.spotify.com/album/6uD4BnyWkcYLJHdQF1dYV2

FILIPE CATTO (RS)

Gaúcho radicado em São Paulo e dono de uma das mais expressivas vozes da nova MPB, Filipe Catto ganhou espaço nobre entre os grandes nomes da música brasileira desde que surgiu na cena indepentente, com o álbum romântico Fôlego (2011). De lá pra cá, lançou o “ao vivo” Entre Cabelos, Olhos e Furacões (2013), e os dois álbuns de estúdio Tomada (2015) e Catto (2017). O último trabalho teve produção de Felipe Pueri – da banda gaúcha Wannabe Jalva – e apresenta repertório analisado como hedonista pelo cantor. Filipe assina três faixas do álbum, que foi editado e lançado pela Biscoito Fino e tem apresentado um pouco deste registro no show Over, no qual costuma ser acompanhado por Fábio Sá e Luís Filipe de Lima.

Ouça aqui: https://open.spotify.com/album/288PMsI1uQRzYQyxHAVRun

JULIANA PERDIGÃO (MG)

Juliana Perdigão e os Kurva apresentam no show Ó, músicas do disco homônimo lançado no segundo semestre de 2016, pelo Natura Musical. No repertório, canções de colegas de geração com os quais Juliana já trabalhou e tem afinidade pessoal e estética: Kiko Dinucci, Kristoff Silva, Makely Ka, Ava Rocha, Guilherme Held, Negro Leo, Luiz Gabriel Lopes, Clima, Ná Ozzetti e Nuno Ramos. Para além de sua natural verve de intérprete, Juliana tem se enveredado recentemente pelos caminhos da composição e mostra parcerias com Gustavo Ruiz, Romulo Fróes e Maurcio Tagliari e Ana Martins Marques. A artista está no palco ao lado dos Kurva, banda presente em quase todas das faixas de seu novo disco. A banda é formada por Chicão (piano e teclados), Moita (guitarra e baixo), João Antunes (baixo, guitarra e violão) e Pedro Gongom (bateria e percussão). Juliana é cantora e toca clarinete, flauta e clarone.

Ouça aqui: https://open.spotify.com/album/0P9qsGDeyLQgjY6Tpfl5Ad

TULIPA RUIZ (SP)

No final de 2017, Tulipa Ruiz voltou a chamar atenção no universo musical independente do Brasil ao lançar Tu, seu quarto álbum de estúdio, descrito pela artista como ‘nude’, dado seu caráter acústico. Contendo releituras intimistas para sucessos de carreira da cantora, além de algumas inéditas, o trabalho foi produzido e gravado em Nova York ao lado do irmão Gustavo Ruiz (violão) e do parceiro Stéphane San Juan (percussão). Tu sucede o “disco de baile” Dancê (2015), no qual Tulipa Ruiz explora seu potencial para as pistas, o “pesadão” Tudo Tanto (2012), e o álbum de estreia Efêmera (2010), cujas canções são verdadeiros hinos da música independente do início da década. Tulipa é um dos principais nomes de sua geração e surpreende crítica e público a cada lançamento, tendo se apresentado em turnê ao lado de Marcelo Jeneci, após lançamento da faixa Dia a dia, lado a lado.

Ouça aqui: https://open.spotify.com/album/2WgwPpY2aNg2gwgCheg8lT

MÁRCIA CASTRO (BA)

Com carreira que se iniciou aos 16 anos, a baiana Márcia Castro lançou seu primeiro álbum, Pecadinho, em 2006, sob a produção musical de Luciano Salvador Bahia. O segundo álbum, De pés no chão, veio em 2012, quando já estava radicada em São Paulo, e contou com a produção de Guilherme Kastrup e Rovilson Pascoal. Em 2014, foi a vez de Das coisas que surgem, álbum assinado por Gui Amabis no qual estreia como compositora. Em 2016, lançou o projeto musical Eletrobailada, uma fusão de ritmos brasileiros e baianos à sonoridade eletrônica que desembocou no quarto disco, de nome Treta, lançado em 2017. Com a produção do baiano Marcos Vaz, direção criativa de Giovanni Bianco e lançado pelo selo Joia Moderna, do DJ Zé Pedro, Treta é sensual e provocante e explora o universo eletrônico e suas conexões com os ritmos tropicais. Dotado de referências eletropop, são os graves da bass culture que definem este trabalho/show a ser apresentado no festival Experia 2018.

Ouça aqui: https://open.spotify.com/album/3PSt61zI3GzVQVZ2XPrtzI

OTTO (PE)

A história recente da música pernambucana se confunde com a do compositor e cantor Otto. Ex-percussionista da primeira formação da Nação Zumbi e do Mundo Livre S/A, com quem gravou os dois primeiros discos, Otto apresentou suas as linhas vocais primeiramente no álbum Samba pra Burro, lançado em 1998. Em 2001 lançou Condom Black e em 2003, Sem Gravidade, álbuns que o projetaram como um dos principais nomes da cena independente nacional. Em 2005 gravou o projeto MTV apresenta Otto, e em 2009 veio o sucesso nacional Certa manhã acordei de sonhos intranquilos, álbum conhecido pelas faixas 6 minutos e Crua. Em 2012 lançou The Moon 1111 e, recentemente, em 2017, trouxe ao público seu mais recente trabalho, Ottomatopeia, trabalho de letras marcantes e essência intimista, coproduzido por ele e Pupillo, com participações de Zé Renato, Roberta Miranda, Céu, Manoel e Felipe Cordeiro e Andreas Kisser.

Ouça aqui: https://open.spotify.com/album/1IW7GlyYlpEgdcYUQj85pV

SERVIÇO – FESTIVAL EXPERIA 2018
Data: 15 a 18 de fevereiro de 2018, de quinta a domingo
Horário: às 20h (quinta e sexta), às 17h e 20h (sábado – duas sessões) e às 19h (domingo)

Local: Teatro da CAIXA (SBS Quadra 4 Lotes 3 e 4 – Edifício anexo à matriz da Caixa)

Valores de ingressos: R$20 (inteira) e R$10 (meia entrada). Estudantes, professores, funcionários e clientes CAIXA, pessoas acima de 60 anos e doadores de 1kg de alimento não perecível

Classificação indicativa: 12 anos
Duração dos shows: 1h30

Lotação: 406 lugares

Informações: (61) 3206-9448

Produção: Casa de Fulô Produções (Idealizadora: Anamaria Rigotto – Rio de Janeiro)

Fechar

Enviar email

Que tal ter acesso rápido e fácil ao seu roteiro de onde estiver?
Envie por e-mail, compartilhe com amigos, e divirta-se em BSB!!!

Fechar

Criar novo roteiro

Fechar

Editar Roteiro

Fechar

Esqueci minha senha

Fechar

Aviso

Solicitação enviada com sucesso!