EnglishJapanesePortugueseSpanish
19.10.2020

Jardim Botânico de Brasília aposta em orquídeas raras

Ação ampliará em 60% o número de mudas de espécies ameaçadas de extinção

Por Luan Gabriel

O Jardim Botânico de Brasília (JBB) pode receber uma reforma e ampliação do laboratório, com recursos estimados em R$ 397 mil, devido a uma licitação. O objetivo é tornar o ambiente mais propicio para o trabalho de preservação e aumentar o número de mudas de espécies ameaçadas.

Hoje, o foco do laboratório é a reprodução in vitro de orquídeas, trabalhando cinco espécies em dois mil frascos, sendo duas em extinção e três híbridas. Esperasse aumentar a produção de mudas para 50 mil ao ano, 60% a mais do que a produção atual que é de 30 mil, 15 mil semestralmente.

O trabalho exige cuidados específicos para cada espécie como a coleta, desinfecção, regeneração, multiplicação, repicagem e aclimatização, que é quando as plantas são levadas para uma estufa. As orquídeas ficam um ano no laboratório, com as mais raras podendo permanecer por três anos. Quando ficam fortes o bastante para serem colocadas na natureza são amarradas em um tronco e, num espaço de 15 dias a um mês, se fixam a árvores.

A verba do projeto da reforma do laboratório de reprodução in vitro vem de emenda parlamentar destinada pelo presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), Rafael Prudente. A licitação, do tipo tomada de preços, está na fase de recursos, que antecede a homologação do resultado.

 

%name Jardim Botânico de Brasília aposta em orquídeas raras
Foto: Lúcio Bernardo Jr/Agência Brasília


Fechar

Enviar email

Que tal ter acesso rápido e fácil ao seu roteiro de onde estiver?
Envie por e-mail, compartilhe com amigos, e divirta-se em BSB!!!

Fechar

Criar novo roteiro

Fechar

Editar Roteiro

Fechar

Esqueci minha senha

Fechar

Aviso

Solicitação enviada com sucesso!