EnglishJapanesePortugueseSpanish
28.04.2020

Meditação: do isolamento social para a vida

%name Meditação: do isolamento social para a vida

Diminuição da ansiedade e do estresse, melhora da depressão e do sono, controle da pressão arterial e diminuição da frequência cardíaca. A ciência já comprovou os benefícios da meditação para a mente e o corpo. A prática ganhou ainda mais projeção com a pandemia e o isolamento social, que acirram as inquietudes, angústias e  questionamentos.

Como qualquer mudança, a meditação provoca resistência da mente. É natural sentir dificuldade e vontade de desistir, principalmente para quem é marinheiro de primeira viagem e se depara com a dispersão da mente. Uma orientação adequada é fundamental para quem quer mergulhar na prática. Segundo Robson Santos, instrutor de yoga e educador físico, dispersar-se faz parte do processo meditativo. “É da natureza da mente saltar de um lugar para o outro. Olhar isso como algo inerente à meditação pode ajudar a pessoa a ter mais abertura e sucesso. Um condutor que tem domínio sobre o assunto é importante nesse momento”, explica.

Existem muitas técnicas e ter alguém bem instruído para conduzir a meditação é essencial. “As mídias sociais possibilitam uma oferta muito grande de meditações guiadas,mas é importante procurar se conectar de forma mais profunda com o instrutor e ter referências sobre a qualificação dele, principalmente, se dispõe de sensibilidade para identificar o padrão mental de quem está conduzindo e respeitar as limitações da pessoa.” Ele reforça que se o contato se dá apenas virtualmente, por meio de redes sociais, o ideal é analisar se o instrutor é bem qualificado.

Em nossa conversa Robson conta que a meditação é um estado da mente, que requer prática e disciplina e deve ser conquistada progressivamente. “Você não precisa já começar meditando 30 minutos ou 1 hora. Comece fazendo 5 minutos. Quando a pessoa começa a treinar essa condição de sentar e se conectar com o corpo e a mente para alcançar uma apreciação interna, esse tempo já é razoável”.

Para quem quer começar a meditar, ele propõe um exercício simples: escolha um lugar calmo e silencioso e sente-se em uma cadeira com a coluna ereta. Coloque uma mão sobre o tórax e a outra abaixo da cicatriz umbilical. De olhos fechados respire profundamente pelo nariz e observe durante os dois primeiros minutos a mecânica da respiração. Quando pensamentos surgirem, se coloque como espectador e observe o fluxo natural da mente. Depois volte a respirar naturalmente e perceba como a mente e o corpo responderam ao estímulo.

Observar a si mesmo e o ambiente em volta em pequenos momentos do dia ou preparar um chá, dedicando plena atenção ao momento, também são outras formas simples que ensinam a mente a ter foco no presente e favorecem o estado meditativo.

O momento em que estamos vivendo atualmente tem aumentado a busca pelo equilíbrio e autoconhecimento. Que possamos levar esse hábito para a vida e não só enquanto estivermos nesta situação desconfortável.

Robson Santos é organizador e sistematizador do método Deha Yoga e atua como instrutor há mais de 13 anos. Ministra curso de formação e vivências e oferece aulas abertas na Ermida Dom Bosco e no Bosque do Sudoeste, com o intuito de tornar a filosofia do yoga mais acessível.

IMG 2176 300x200 Meditação: do isolamento social para a vida

Robson Santos / Foto: Gabriela Morais

Acompanhe o trabalho do profissional no Instagram: @dehayoga 

Contribuição: Gabriela Morais
Cidade
Data
Adultos
Crianças
Bebês

Fechar

Enviar email

Que tal ter acesso rápido e fácil ao seu roteiro de onde estiver?
Envie por e-mail, compartilhe com amigos, e divirta-se em BSB!!!

Fechar

Criar novo roteiro

Fechar

Editar Roteiro

Fechar

Esqueci minha senha

Fechar

Aviso

Solicitação enviada com sucesso!