21.11.2018

MERCADO MUNDI

 

foto 1 MERCADO MUNDI

Evento dedicado à alimentação de qualidade, preservação das tradições culinárias e a valorização do pequeno produtor rural acontece no último fim de semana de novembro no Taguatinga Shopping com a presença de chefs renomados, venda de produtos, conferências e experiências para todas as idades com entrada gratuita

 Entre os dias 23 e 25 de novembro, das 12h às 22h, o Taguatinga Shopping recebe a segunda edição do Mercado Mundi, evento dedicado ao compartilhamento de conhecimentos sobre a alimentação de qualidade, sustentável e socialmente responsável. Ao longo dos três dias de evento, serão realizadas aulas-show, experiências gustativas, palestras, com programação para pessoas de todas as idades e estandes e bancas de vendas de produtores locais e artesanais. O Mercado Mundi é um projeto realizado com recursos da Lei de Incentivo à Cultura do Distrito Federal e com a realização do Grupo AG. Conta com patrocínio da Ambev, do Hospital Santa Helena e do Taguatinga Shopping e apoio da Abrasel, All kitchens, Emater, IESB, Lago Restaurante, Sebrae, Slow Food Cerrado e Virgínia D’Arc. A entrada é franca e a classificação indicativa é livre para todos os públicos.

Com direção executiva de Nicola Goretti, do Grupo AG, direção geral de Davi Neves e co-curadoria de Jean Marconi, do Slow Food Cerrado, e do professor de gastronomia Sebastián Parasole, o Mercado Mundi tem como objetivo aproximar os consumidores dos produtores, em especial os que trabalham com agricultura familiar, compartilhar conhecimentos sobre alimentação com aulas práticas e apresentar cases de sucesso em sustentabilidade. “A exemplo do que já acontece em outros países, como Argentina, França, Itália, entre outros, precisamos assentar bases possíveis para a criação um círculo virtuoso que incorpore ações de promoção da alimentação limpa, de responsabilidade ambiental e social de toda a cadeia produtiva, do produtor ao consumidor”, afirma Nicola Goretti.

Aulas-show

As aulas-show criam um campo fértil para que o público possa conhecer técnicas e produtos utilizados nas cozinhas de chefs renomados, de Brasília e do País, em um encontro de vivências e troca de experiências. Com 120 vagas, as pessoas interessadas em participar devem se inscrever gratuitamente pelo site www.mercadomundi.com. A abertura das inscrições será informada por meio das redes sociais do evento Facebook/mercadomundibrasil e Instagram @mercado.mundi.

No primeiro dia do evento, sexta-feira, 23 de novembro, das 15h às 15h40, o Mercado Mundi apresenta a aula-show do chef Renato Caleffi, do restaurante Le Manjue (São Paulo), realiza a aula-show “Gastronomia Orgânica e Funcional – Comida da Longevidade”. A seguir, das 16h às 16h40, o chef André Castro, do restaurante Authoral (Brasília), comanda a aula-show “Cozinha local e identidade”. Encerrando o dia de aulas-show, das 17h às 17h40, é a vez do chef David Lechtig, do El Paso Texas (Brasília) apresentar a aula-show “Cozinha mexicana”.

No sábado, 24 de novembro, a programação das aulas-show com os chefs André Vargas e Bruno Rappel que apresentam a aula-show “Sous Vide – Cocção em baixa temperatura”, das 14h às 14h40. A seguir, das 15h às 15h40, o chef-pâtissier Daniel Briand, do Daniel Briand Pâtissier e Chocolatier (Brasília) apresenta a aula-show “Gastronomia Contemporânea: Patisserie Francesa”. Na sequência, Das 17h às 17h40, o chef Simon Lau, do restaurante Aquavit (Brasília), apresenta a “Fusão entre a cozinha nórdica e o Cerrado”.

No domingo, 25, a programação começa com o chef brasiliense Marcelo Petrarca, dos restaurantes Bloco C, Lago e Reverso, que das 14h às 14h40 realiza a aula-show “Cozinha contemporânea”. Das 15h às 15h40, o chef Ville Della Pena abordará a cozinha tradicional italiana e a cozinha contemporânea e ensinará a fazer a “Ciriole alla ternana”, um prato de massa fresca, da cozinha da Úmbria, região central da Itália, vegetariano que pode ser também vegano.  Encerrando a programação das aulas-show, das 18h às 18h40, os chefs Alexandre Aroucha e Leônidas Neto, do restaurante Grand Cru (Brasília), apresentam a “Cozinha brasileira contemporânea”.

Conferências

Como parte da programação da segunda edição do evento, o Mercado Mundi traz para Brasília profissionais que atuam nas mais diversas áreas do conhecimento para conferências. Com 120 vagas, as pessoas interessadas em participar devem se inscrever gratuitamente pelo site www.mercadomundi.com. A abertura das inscrições será informada por meio das redes sociais do evento Facebook/mercadomundibrasil e Instagram @mercado.mundi.

Na sexta-feira, 23, das 14h às 14h40, a jornalista e editora-chefe da revista Vida Simples escritora Ana Holanda realiza a conferência “Escrita Afetiva”. Encerrando a programação do dia, das 18h às 18h40, a chef, pesquisadora, proprietária do Restaurante Clandestino (São Paulo) e apresentadora do programa “Receita de viagem” do canal TLC, Bel Coelho fala de “A rede do alimento”.

No sábado, 24, a programação de palestras começa às 13h com a fala da mestre alambiqueira e sommelier de cachaça Elk Barreto. Até as 13h40, ela abordará a “Experiência sustentável de sucesso da cachaça orgânica Sanhaçu”, a primeira cachaça orgânica de Pernambuco produzido no primeiro engenho do Brasil a operar com energia solar”. Das 16h às 16h40, o chef Paulo Mello, do restaurante Dona Lenha (Brasília), presidente e fundador do Instituto Ecozinha, fala sobre “A compostagem e a gestão de resíduos: Como ser lixo zero”. Das 18h às 18h40, é a vez de Ailin Aleixo, jornalista de gastronomia do site Gastrolândia, falar ao público sobre “Sustentabilidade e gastronomia”.

No domingo, 25, das 13h às 13h40, a especialista em cachaça Elk Barreto retorna ao Mercado Mundi para a palestra sobre a “Experiência sustentável de sucesso da cachaça orgânica Sanhaçu”. Das 16h às 16h40, o chef, pesquisador e coordenador da cadeira de Gastronomia do IESB, Sebastián Parasole fala ao público sobre o “Projeto Iniciativa Bandoneón: Educação Itinerante”, voltado para as pessoas interessadas em conhecer sobre a importância da Gastronomia como ferramenta educacional e os resultados do projeto. E, encerrando o dia, das 17h às 17h40, Pedro Lôbo, fundador do Instituto Mindfulness de Brasília, faz palestra sobre “Mindfulness”.

Estandes e bancas

Durante o período do evento, o Mercado Mundi funcionará das 12h às 22h, com o Mercado. Dos aproximadamente 47 estandes e bancas que participam cerca de 90% são de pequenos produtores locais. O púbico poderá adquirir de hortifrútis a embutidos, doces, compotas, queijos, pães, massas, picolés, sorvetes, cafés, chás, cortes especiais de carnes de porco, peixes, produtos orgânicos, sem lactose e sem glúten. Segundo Nicola Goretti, “as pessoas poderão conhecer os produtos que definem nossas tradições alimentares, provar novos sabores e conhecer os produtores das mais variadas mercadorias que consumimos diariamente”. A entrada para o Mercado Mundi é franca e livre para todos os públicos.

Arte instalação

O diretor de teatro e artista visual Fernando Guimarães e o designer floral Rodrigo Resende criaram duas instalações artísticas que tem como eixo principal o impacto ambiental positivo que a produção familiar de hortaliças produz sobre o meio-ambiente. As instalações EXPERIMENTO 1 – roxo e rosa e EXPERIMENTO 2 – verde e amarelo, de Fernando Guimarães e Rodrigo Resende, foram criadas para repolhos e lírios. Uma das hortaliças mais usadas na cozinha, o repolho para além de suas propriedades culinárias, tem propriedades curativas e preventivas.

A criação das instalações, no entanto, partiu de um questionamento cada dia mais presente na sociedade contemporânea: Problemas ambientais brasileiros e desenvolvimento sustentável: Uma relação possível? “Temos que olhar para as práticas existentes que visam encontrar respostas para questões que nos afetam diretamente. Decidimos usar a flor e hortaliça nas instalações muito em função de verificar que em alguns cultivos os agricultores realizam de forma consciente, gerando um baixo impacto ambiental. Este tipo de conscientização contribui para um melhor aproveitamento do solo e o desenvolvimento mais sustentável”, explicam Fernando e Rodrigo.

Sobre o Taguatinga Shopping

“O Mercado Mundi promete ser evento único ao reunir sabores, produtos frescos da estação e renomados profissionais. A ação também promoverá um ambiente de capacitação e negócios que integrarão gastronomia, culinária e cultura, através de novas experiências para nossos visitantes”, afirma Eliza Ferreira, superintendente do Taguatinga Shopping. Inaugurado em novembro de 2000, o Taguatinga Shopping é um empreendimento das Organizações PaulOOctavio e da JC Gontijo Engenharia. É um dos maiores centros de compras do Distrito Federal, tendo como principal reflexo a geração de 2,5 mil empregos diretos. A área total construída do empreendimento – que engloba shopping center, duas torres com 330 salas comerciais e seis pisos de estacionamentos com 2,5 mil vagas cobertas – totaliza a marca de 160 mil m² de área construída, que abrigam 250 operações comerciais, com qualificado mix de produtos, serviços e entretenimento, distribuídas em quatro pisos. O empreendimento é importante referência de consumo para toda a família, e recebe público de 1 milhão de pessoas por mês, em média. É o shopping center mais lembrado pela população do DF, segundo pesquisas realizadas pelo prêmio Top of Mind, no qual foi agraciado em dez edições. Atualmente, desenvolve o projeto Taguatinga Shopping Solidário, com diversas ações que promovem a cultura de voluntariado, consciência de cidadania e mobilizam pessoas e recursos para o bem coletivo.

Sobre o GRUPO AG

GRUPO AG é uma empresa direcionada à gestão de projetos culturais, a programas de desenvolvimento social e de cooperação e à promoção nacional e internacional de setores como o design, a arquitetura e a arte. Criado pelo arquiteto Nicola Goretti em 2001, incentiva o uso de plataformas urbanas como exemplo de transformação cultural, econômica e social. Nicola atua como diretor e curador de projetos locais e globais sobre gestão cultural e comunicação, entre exposições, seminários e diversos eventos, com o suporte dos setores público e privado. Participa e colabora em programas sobre plataformas criativas de inovação e requalificação urbana, em bienais e conferências internacionais e em encontros e debates, representando o Brasil em júris em diferentes competições focadas no potencial criativo como motor de desenvolvimento humano. Recebeu, entre outras premiações, o prêmio TOP SOCIAL, pelo programa de cooperação ARTESANATO COM DESIGN em 2006, dirigido a dezenas de comunidades, assim como o reconhecimento pela revista inglesa THE ART NEWSPAPER, pela realização da mostra MARIKO MORI – ONENES no Brasil, que foi a 7ª exposição de arte contemporânea mais visitada no mundo durante o ano 2011.

Principais projetos e realizações

Mercado Mundi 2015; Pensamento Italiano 2012; Mariko Mori 2010/11; Artesanato Amazonas 2010; Le Corbusier, Entre Dois Mundos 2009; Saint- Étienne, Cité Du Design 2009; Tributo a JK  2009; Il Brasile Di Pierre Verger 2008; Moradias Transitórias 2007/08; Brasília Iluminada 2007; Gráfica Suíça. 2007; Holcim Awards 2007; A Arte E A Tecnologia Na Obra De Oscar Niemeyer 2007; Panorama Internacional De Design 2005/06; Artesanato Com Design 2005/06; Brasil Fantástico. 2005; Identidade – Identity. 2003; Campanas. Bienal Experimenta Design 2003; Campanas 2003; Compasso D`Oro 2002; Abitare Italia 2001. Prêmio Social Brasilero – Top Design. Brasil. 2006 Prêmio Internacional De Arte. Art News Paper.

Sobre chefs e palestrantes

Ana Holanda é editora-chefe da revista Vida Simples desde 2011, escritora e criadora do projeto online Minha Mãe Fazia. A marca de sua escrita e de seus projetos é o desenvolvimento de um texto leve, solto e, principalmente, delicado e cheio de afeto (sem ser piegas). Seu workshop de escrita afetuosa já foi para as principais capitais do país e seu curso costuma ser citado pelos alunos como “um divisor de águas”. Palestrante do TEDx São Paulo 2017 – Como a escrita afetuosa pode transformar a sua vida. Ana dá também palestras, desenvolve projetos corporativos e promove cursos de escrita afetuosa dentro das empresas. Em 2017, lançou o livro “Minha Mãe Fazia – crônicas e receitas saborosas e cheias de afeto” (editora Rocco/Bicicleta Amarela). Em agosto deste ano lançou a obra “Como se Encontrar na Escrita”, pela mesma casa editorial. É professora e embaixadora da The School of Life no Brasil, onde ministra as aulas Como se Encontrar na Escrita e Cozinha de Memórias. Tem mais de 20 anos de jornalismo e já passou pelas principais redações do país. Mas foi na escrita afetuosa que se encontrou.

No segmento de alimentos e bebidas há 21 anos, o chef André Castro trabalhou em diversos países, atuando em redes hoteleiras e restaurantes. É sommelier internacional e degustador profissional de azeites, sua cozinha é plural, com foco nas técnicas de países banhados pelo mar Mediterrâneo, sem perder a forte influência da culinária brasileira, e a pesquisa sistemática dos ingredientes brasileiros. Atualmente é chef-proprietário do Authoral em Brasília. Entre os prêmios recebidos, estão o de Chef do ano pela Veja Comer & Beber Brasília nas edições 2018/2019 e 2017/2018, Restaurante Revelação pela Veja Comer & Beber Brasília 2017, Restaurante Revelação pela revista Encontro Gastrô e Correio Brasiliense 2017, e está na lista dos 10 melhores novos restaurantes do Brasil 2017 da revista VIP Editora Abril.

A jornalista Ailin Aleixo começou sua carreira aos 22 anos como editora e cronista na revista VIP. Durante os anos seguintes, ocupou o cargo de editora-executiva nas revistas Viagem e Turismo, Playboy e Alfa. Em 2007, como parte da equipe que desenvolveu o projeto editorial da revista Época São Paulo, foi a responsável pela criação e edição do roteiro de gastronomia e bares do título, o qual ficou sob sua responsabilidade até março de 2009. Neste mesmo período, apresentou boletim diário sobre o assunto na rádio CBN. Entre 2015 e 2016, apresentou o Boletim Gastrolândia, na rádio AlphaFM. Criado em 2009, o Gastrolândia nasceu da necessidade de Ailin em escrever sobre gastronomia de maneira leve e com conteúdo, abordando o assunto muito além (e antes) dos salões dos restaurantes. Ailin também e é cocriadora do canal #ptdk, no YouTube (dedicado a jornalismo gastronômico), curadora do FOOD FORUM, palestrante focada em jornalismo gastronômico e sustentabilidade no processo de produção de alimentos e sócia da MÉZON FOOD HUB.

Alexandre Carvalho e Leônidas Neto são chefs do restaurante Grand Cru, Brasília. Alexandre é formado em gastronomia pelo Senac Águas de São Pedro (SP) com experiências profissionais nos restaurantes Patu Anu, Universal Dinner, Zuu a.Z./d.Z., sous-chef do restaurante Aquavit.

O brasiliense Alexandre Vargas é professor, produtor rural e cozinheiro. Formado em agronomia e mestre em Agronegócios pela Universidade de Brasília, trabalhou no campo e na pesquisa em diversas áreas da ciência agrária. Formado em Gastronomia pelo IESB, fez Master em cozinha italiana pelo ICIF em 2011.  Trabalhou em restaurantes na Itália e na Espanha, onde teve o primeiro contato com a técnica sous vide. Em 2013 esteve no estrelado restaurante Celler de Can Roca para estudar mais sobre a técnica. Atua como professor de Gastronomia no IESB desde 2012, lecionando disciplinas práticas e teóricas relacionadas com química de alimentos e técnicas modernas da gastronomia. Em 2018 junto com Bruno Rappel, fundou a “No Ponto Sous Vide”, empresa que realizar workshops presenciais e aulas on-line sobre sous vide.

Bel Coelho, a premiada chef do Clandestino (São Paulo) e apresentadora do Receita de Viagem (TLC do Discovery Chanel), descobriu cedo sua vocação. De uma família de apreciadores da gastronomia, tem em sua memória afetiva uma forte ligação com a cozinha e com seus sabores. Formada pelo Culinary Institute of America (CIA), trabalhou com grandes chefs em alguns dos mais importantes restaurantes do mundo, como o El Celler de Can Roca, adquirindo experiência e um repertório rico em técnicas clássicas e de vanguarda. À frente do programa de TV, percorreu mais de 35 cidades brasileiras, aprofundando sua pesquisa e explorando, com um outro olhar, a autêntica cozinha do Brasil e toda a sua riqueza de ingredientes, personagens, costumes e histórias. Além do Clandestino, Bel viaja o país com diversos projetos, que incluem aulas, palestras e também eventos fechados, realizados através de seu serviço de catering.

Depois de cursar arquitetura, Bruno Rappel decidiu deixar as pranchetas pelas panelas em 1996: ano em que trocou o Brasil por Milão para estudar no Istituto per La Cuccina Alimentare (Ipca). Aos 22 anos, iniciou sua carreira na Itália onde participou de cursos e eventos na área, como a Fiera Alimentare di Milano; além de realizar estágios com grandes chefs italianos, como Danilo Angé. De volta ao Brasil, ao lado do irmão confeiteiro Mauro inaugurou a primeira Confeitaria Rappel, em 1997. Ao longo dos 17 anos em que ele e o irmão estiveram à frente da Rappel, a Confeitaria e o Restaurante colecionaram vários prêmios. Em 2006, começou a carreira acadêmica no Instituto de Educação Superior de Brasília – IESB, onde atualmente é professor das disciplinas Cozinha Básica, Avançada e Técnicas Complementares de Cozinha.

Daniel Briand nasceu em Angers – oeste da França. Filho de padeiro, cresceu num ambiente de farinha e aromas dos pães e croissants. Começou na profissão de confeiteiro em 1965, quando passou a trabalhar em algumas Confeitarias em Paris. Em 1971, partiu na descoberta do mundo. Na África, onde viveu por três anos, usou sua experiência profissional como sobrevivência. Em 1977, começou a dar cursos de Confeitaria e, em 1982, criou um curso de Confeitaria no Centre Les Halles Le Marais, no centro de Paris. Em 1993, casou-se com a fotógrafa brasileira Luiza Venturelli e, em 1995, mudou-se para Brasília onde juntos abriram a Confeitaria e Café Daniel Briand – Pâtissier Chocolatier. Logo, a casa tornou-se conhecida e hoje é uma referência na cidade.

Nascido no Peru, criado na Guatemala, de origem romena e judaica, David Lechtig teve como parte de sua rotina quando criança acompanhar o preparo de receitas peruanas que sua mãe fazia em dias de festa. Por causa do trabalho de seu pai, sempre manteve contato com pessoas do mundo todo, e desde pequeno foi acostumado a experimentar todo tipo de comida. Suas andanças pelo sul do México e países da América Central, ensinaram-lhe a apreciar sabores e iguarias de diversos lugares. Depois de herdar o caderno de receitas de sua mãe, passou a se dedicar profissionalmente às panelas e aos fogões. Considerado um dos pioneiros da gastronomia mexicana em Brasília, o restaurater dirige há 20 anos o El Paso Texas, casa especializada na culinária mexicana e também o El Paso Latino, a primeira cevicheria de Brasília.

Elk Barreto é turismóloga, pós-graduada em Gestão Ambiental, mestre alambiqueira, sommelier de cachaça e umas das proprietárias da cachaça Sanhaçu, de Chã Grande, em Pernambuco. O empreendimento familiar produz uma das primeiras bebidas destiladas de cana de açúcar a ter o selo orgânico no Brasil. O alambique do engenho é também o primeiro do País a ser abastecido totalmente com energia produzida somente pela luz do sol.

Leônidas Neto, que tem formação em administração pela PUC  Goiás, é autodidata em gastronomia, com experiências profissionais no restaurante Agosto e como sous-chef pâtissier no restaurante Aquavit. Realizou estágios nos restaurantes Noma, Copenhague, e Kiin, Copenhague, ambos na Dinamarca, e nos paulistanos D.O.M e Maní.

Marcelo Petrarca, Chegou em Brasília com apenas 10 dias de nascido, vindo do Rio Grande do Sul. Desde então adotou Brasília como sua terra natal. Formado em gastronomia pelo IESB/IAG, iniciou sua carreira nos renomados restaurantes brasilienses Dudu Camargo e Zuu a.Z. d.Z. Aos 20 anos seguiu para a Espanha, para especializar-se na Escola de Hotelaria de Sevilha e atuar na cozinha do Chef Martín Berasategui – considerado um dos melhores chefs do mundo. Também foi para Milão, na Itália, onde trabalhou com chef Carlo Cracco. De volta à capital, Marcelo Petrarca retornou às cozinhas de Brasília e ao Zuu, criando o seu próprio menu. Em seguida, também passou pela cozinha do Grand Cru e Gazebo. Em 2015 decidiu seguir seu coração e abriu as portas, ao lado dos irmãos advogados Carolina Petrarca e Daniel Petrarca, o Restaurante Bloco C, em seguida inaugurou o Reverso Restaurante, que funciona 24 horas no Hotel Blue Tree. Este ano inaugurou o já premiado Lago Restaurante. Além dessas operações ainda mantem o Buffet Bloco C em Casa, bastante requisitado pelos exigentes festeiros de Brasília.

Com 25 anos de experiência no ramo da gastronomia, Paulo Mello é empreendedor, chef de cozinha, fundador e franqueador da rede de restaurantes Dona Lenha, ambientalista, permacultor e criador e diretor-presidente do Instituto Ecozinha. A missão do instituto é fortalecer e divulgar o conceito de “responsabilidade compartilhada” da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) junto a seus associados e ao mercado em geral. O Instituto Ecozinha busca a solução mais profissional e eficiente para cada fluxo de resíduo gerado por seus associados, maximizando a coleta e a recuperação de resíduos pós-consumo, otimizando a destinação correta para sua Reciclagem na Economia Circular.

Pedro Lôbo, fundador do Instituto Mindfulness de Brasília, é certificado pela UC San Diego Center for Mindfulness (University of California – San Diego – School of Medicine) em MBSR (Mindfulness Based Stress Reduction) e em MSC (Mindful Self Compassion), programa desenvolvido por Kristin Neff e Christopher Germer. Pedro é dos primeiros brasileiros certificados em Mindful Self-Compassion e é certificado pelo Mindfulness Institute (USA/UK) método SIT, sendo mentor na formação de novos instrutores por este método. Empresário, professor certificado pela Yoga Aliance há 16 anos e terapeuta corporal habilitado pelo Instituto de Renascimento de São Paulo.

Formado pelo Instituo Argentino de Gastronomia (IAG – Buenos Aires) e pela Ecole Lenôtre de Paris, o chef, pesquisador e professor Sebastián Parasole é tecnólogo superior em Gastronomia, com Pós-graduação em Educação Superior. Atualmente é Coordenador Geral do Curso de Gastronomia do IESB. Em 2016, fundou o Projeto: Iniciativa Bandoneón. Seu principal objetivo é promover a educação e o aperfeiçoamento de pais, filhos, crianças, adolescentes, merendeiros e todos os interessados em aprender sobre a importância da gastronomia como ferramenta educacional. Os resultados do projeto já foram apresentados na Universidad Argentina de la Empresa (UADE), Buenos Aires, no 29º Congresso da Abrasel – Prazeres da Mesa na palestra sobre “Por quê Investir em inclusão Social é um bom negócio”, entre outros.

Simon Lau veio ao Brasil pela primeira vez, em 1986, vindo de Caracas, cruzando a Amazônia e descendo a BR-101 até ao Rio, numa viagem de seis meses… de bicicleta! Durante esse trajeto, ficou fascinado pela cultura brasileira, suas tradições e culinária, e pelo exotismo e qualidade dos produtos da terra. Em 2004, abriu o inovador restaurante Aquavit, em sua casa, em Brasília. O chefe e o restaurante tornaram-se uma referência nacional na utilização de produtos típicos do cerrado brasileiro na alta gastronomia, como por exemplo a baunilha do cerrado. Recebeu diversos prêmios locais e nacionais entre outros as 3 estrelas da Guia 4 Rodas em 2013 colocando-o entre os únicos seis restaurantes assim avaliados. Simon também foi eleito O chef do Ano no Brasil pela revista Veja em 2011. Desde 2006 ele realiza anualmente a famosa festa Festa de Babette do Aquavit, onde cinema, literatura e gastronomia se reúnem num evento realmente muito especial. Simon Lau não é só um apaixonado pela gastronomia, também é um apaixonado e experiente viajante. Todos os anos desde que abriu o Aquavit ele tem levado pequenos grupos de clientes para Viagens Gastronômicas inclusive para a sua terra natal, os Países Nórdicos, Rússia e Espanha.

Da quarta geração de uma família italiana de cozinheiros, Ville Della Penna nasceu em Brasília, estudou e formou-se na Itália e estagiou tanto na terra dos antepassados como na Bélgica. De volta ao Brasil, foi chef de cozinha do Palácio do Alvorada por 4 anos, trabalhou na rede hoteleira Bittar, na rede de restaurantes do Grupo Jorge Ferreira) até abrir a primeira “salumeria” de Brasília, o Piccolo Emporium. Atualmente é o chef-proprietário da Fornaio Pães e Massas, um pequeno negócio na Asa Sul. É também diretor da FIC BRASILE (Federação Italiana de Cozinheiros). Em sua carreira, acumula 13 prêmios por sua cozinha. Em suas pesquisas na área da alimentação, ressalta a importância dos preparos oriundos das cozinhas antigas na produção gastronômica contemporânea.

SERVIÇO

Mercado Mundi

Aulas-show, mercado de produtores locais e nacionais, experimentações, conferências, lançamento de livro, espaço kids, arte-instalação

Data: 23 a 25 de novembro

Local: Taguatinga Shopping – Brasília

Horário de funcionamento: 12h às 22h

ENTRADA FRANCA

Informações: (61) 3364-5987

Inscrições e programação:  www.mercadomundi.com

Facebook/mercadomundibrasil

Instagram @mercado.mundi.

 

 

 

Fechar

Enviar email

Que tal ter acesso rápido e fácil ao seu roteiro de onde estiver?
Envie por e-mail, compartilhe com amigos, e divirta-se em BSB!!!

Fechar

Criar novo roteiro

Fechar

Editar Roteiro

Fechar

Esqueci minha senha

Fechar

Aviso

Solicitação enviada com sucesso!