EnglishJapanesePortugueseSpanish

O genial Mel Brooks ganha retrospectiva gratuita e inédita no CCBB Brasília


acha O genial Mel Brooks ganha retrospectiva gratuita e inédita no CCBB Brasília

Mostra “Mel Brooks – Banzé no Cinema” apresenta 28 filmes

Até 31 de janeiro de 2021

A Mostra “Mel Brooks – Banzé no Cinema” está em cartaz no Cinema do Centro Cultural Banco do Brasil em Brasília até o dia 31 de janeiro. Trata-se de uma rara oportunidade de presenciar a mais abrangente retrospectiva do multitalentoso artista. A mostra chega a Brasília para abrir a programação de Cinema do CCBB em 2021. A entrada é franca e os ingressos são disponibilizados no dia da sessão, a partir das 9 horas da manhã, no link: www.eventim.com.br/artist/mel-brooks/

Em sua longeva carreira, Mel Brooks já exerceu as funções de diretor, ator, roteirista, compositor e produtor, sendo um dos mais renomados diretores americanos de comédias de todos os tempos, considerado genial por Billy Wilder e Alfred Hitchcock e certamente um dos grandes representantes das comédias nonsense americanas.

A curadoria de Eduardo Reginato e José de Aguiar apresenta uma rica programação que enaltece a peculiar fusão de surrealismo, burlesco, musical, crítica social e análise cinematográfica.

São 28 filmes em formato digital: 11 longas-metragens com autoria de Mel Brooks, 1 episódio da série “Agente 86”, 1 curta, 4 documentários que abrangem 60 anos de seu trabalho como diretor, ator e produtor, além de 11 longas-metragens de diretores que colaboraram com Brooks, como o clássico “O Homem-Elefante”, que Mel Brooks produziu quando ninguém ainda acreditava no talento de David Lynch.

“Quando se fala nos primórdios do cinema de comédia, o cerne é a paródia. Com Mel Brooks ela é uma constante. Ele fez ‘Primavera para Hitler’ (1967), depois ‘Doze Cadeiras’ (1970), seguido por ‘Banzé no Oeste’ (1974), que é assumidamente uma paródia. Assim seguiu até meados dos anos 1980, quando dirigiu ‘SOS – Tem um Louco Solto no Espaço’ (1987). Depois ele retorna com paródias de filmes de vampiros e Robin Hood.” Descreve Eduardo Reginato.

“É importante notar como surgiu historicamente uma certa vertente deste humor clássico americano e judaico, que ficou muito conhecido depois, principalmente na forma de stand up, em meados de 1950 a 1970. Este humor se proliferou no cinema e sitcoms com a revelação de vários talentos posteriormente. Mel Brooks certamente faz parte desta linhagem e a mostra revela sua figura tão importante nesta era de ouro do cinema americano”. Ressalta José de Aguiar.

A mostra vai contar com um Debate sobre a obra de Mel Brooks, no dia 14 de janeiro de 2021 (quinta), às 20 horas, com as palestrantes Flávia Boggio e Letícia Sallorenzo e mediação de Eduardo Reginato. O evento será gratuito e online. O acesso ao Debate será disponibilizado nas redes sociais do CCBB Brasília: www.facebook.com/ccbb.brasilia  www.instagram.com/ccbbbrasilia e www.twitter.com/ccbb_df

Já no dia 28 de janeiro (quinta), às 17 horas, o clássico “Banzé no Oeste” ganha uma sessão inclusiva para deficientes visuais e auditivos.

“A obra de Mel Brooks é ímpar por diversos fatores, não apenas na compreensão perfeita do timing do humor e da imensa capacidade perceptiva de replicar os gêneros que homenageia pelo viés da paródia. Um desses fatores primordiais é o grupo seleto de atores que se repetem em seus filmes – sejam como protagonistas, sejam em participações especiais – em um entrosamento, dedicação e entrega pouco vistos no cinema: os geniais Gene Wilder, Dom DeLuise e Madeline Kahn, por exemplo. Essas estrelas de extraordinária verve cômica e teatralidade transformam os filmes em eventos que fazem os olhos não só brilharem, mas também gargalharem”, afirma José de Aguiar.

Mel Brooks não apenas dirigiu e roteirizou seus filmes, mas também atuou e compôs os temas musicais. Em filmes de outros diretores, também contribuiu com roteiro e protagonizou vários deles. Além de toda sua diversidade artística, também é um bem-sucedido produtor cinematográfico. Brooks ficou conhecido por lutar para que projetos não convencionais fossem filmados.

Além disso, serão exibidos alguns clássicos da comédia como “Apertem os Cintos… O Piloto Sumiu!”, de David Zucker, Jim Abrahams e Jerry Zucker; “Corra que a polícia vem aí!”, de David Zucker e “O Dorminhoco”, de Woody Allen, diretores diretamente influenciados pelo cinema de Mel Brooks.

Programe-se para assistir à retrospectiva dos filmes de um dos poucos seres humanos a ter recebido os prêmios Emmy®, Grammy®, Oscar® e Tony®, além do AFI Life Achievement Award, pelo conjunto de sua obra. Um dos maiores contadores de histórias engraçadas do mundo, ou como ele mesmo definiria “Personagens e histórias dizem muito para mim. Todos os meus filmes prezam isso, eu não faço nada para a audiência. Eu faço para mim e a audiência normalmente me acompanha.”.

“Os filmes de Mel Brooks não são apenas paródias, também são uma profunda análise sobre o cinema. A visão de Brooks esmiúça em cada fotograma seu profundo amor pelos mais diversos gêneros cinematográficos. Onde muitos podem ver piadas grosseiras, há, como dizia Orson Welles, um fluxo constante de sonho. E os sonhos que Mel Brooks proporciona são hilários. Desta forma, a mostra proporcionará ao público brasileiro o privilégio único de experimentar em doses cavalares o alívio da boa risada, a sensação de sentir o mundo externo desaparecer e preencher o espírito de alegria, além de apreciar a imensa aula de cinema que cada filme de Brooks proporciona”, celebra Eduardo Reginato.

Para quem desejar se aprofundar mais sobre a vida e obra de Mel Brooks, há um curso online, ministrado pelos curadores, disponível nos links:

Dia 1: vimeo.com/495568568

Dia 2: vimeo.com/495552455

Dia 3: vimeo.com/495542222

Sobre os curadores:

Eduardo Reginato – Produtor, roteirista e crítico de cinema. É formado, mestre e doutorando em Literatura pela Universidade Federal Fluminense. Na televisão foi diretor e roteirista do programa Cinema Mundo (2006) do extinto canal Cine Brasil TV e produtor dos programas (Re)corte Cultural e Arte com Sérgio Britto da TVE (atual TV Brasil). Foi um dos curadores da Mostra Bertrand Blier e a Comédia da Provocação (2017) e produtor das mostras Aventura Antonioni (2017), Syberberg, um filme da Alemanha (2016) e O Cinema Total de David Lean (2015), entre outras.

José de Aguiar – Diretor de arte, diretor e produtor de cinema e TV há mais de 15 anos. Atua há 7 anos como curador, coordenador-geral e produtor executivo de mostras de cinema em diversos centros culturais, como as retrospectivas Scorsese, Fellini, Abel Ferrara, Oscar Micheaux, Samuel Fuller, Coppola, David Lean, Renoir, Cocteau, Antonioni, Vera Chytilová, Lumière e ainda outras temáticas como O Novo Cinema Pernambucano, Dogma 95, Surrealismo e Vanguardas, e Cinema de Hong Kong, todas elas realizadas de 2012 a 2020.

Sobre as debatedoras:

Flávia Boggio – Roteirista e colunista da Folha de S. Paulo. Escreve para programas e séries, principalmente com foco no humor. Começou a carreira na MTV Brasil, onde foi roteirista do Piores Clipes do Mundo, Furo MTV, Comédia MTV e das animações Infortúnio com a Funérea e Megaliga de VJs Paladinos, ganhadora do prêmio APCA de melhor animação.

Trabalhou como redatora publicitária, quando voltou para televisão para ser roteirista-chefe do programa The Noite com Danilo Gentili. Em seguida, foi para o Lady Night com Tatá Werneck, onde assinou a redação final das três primeiras temporadas. Escreveu para o programa Fora de Hora e, na ficção, para as séries “Mal Me Quer” (Warner), a infanto-juvenil “Bugados” (Gloob), e “Sexy É A Mãe” (Globo). Hoje está no núcleo de dramaturgia da Rede Globo e, todas as quintas, publica uma coluna na página de humor da Ilustrada, na Folha de S. Paulo.

Letícia Sallorenzo – Jornalista formada pela ECO-UFRJ, professora de português e mestra em Linguística formada pela UnB, dissertação que resultou no livro Gramática da Manipulação, editado pela Quintal Edições. Atualmente é doutoranda em Linguística pela UnB e  estuda os efeitos cognitivos das Fake News nas pessoas.

Serviço: Mostra “Mel Brooks – Banzé no Cinema”

Local: Cinema do Centro Cultural Banco do Brasil Brasília (Setor de Clubes Sul – Trecho 2 – Lote 22)

Data: Até 31 de janeiro de 2021

Ingressos: Os ingressos gratuitos serão disponibilizados no app ou site da Eventim no dia da sessão, a partir das 9 horas do dia da sessão, no link: www.eventim.com.br/artist/mel-brooks/ Até 2 (dois) ingressos por CPF.

Lotação: 30 lugares.

Classificação indicativa: Ver programação

Debate com Flávia Boggio e Letícia Sallorenzo e mediação de Eduardo Reginato

Data: 14 de janeiro de 2021 (quinta) às 20 horas 

O link de acesso gratuito será disponibilizado nas redes sociais do CCBB-DF:

www.facebook.com/ccbb.brasilia

www.instagram.com/ccbbbrasilia

www.twitter.com/ccbb_df

Programação completa:

Quinta – 07/01:

17h00 – A história do mundo parte I (History of the World: Part I/1981/92min/Bluray) class:14 anos

19h45 – Agente 86 – Sr. Big – piloto da série Agente 86 (Mr. Big/1965/26 min, Bluray) class: Livre + A Bomba que desnuda (The Nude Bomb/1980/94 min, Bluray) class:Livre

Sexta – 08/01:

17h00 – S.O.S Tem um louco solto no espaço (Spaceballs/1987/96min/Bluray) class:Livre

19h30 – Os Produtores (The Producers/2005/134min/Bluray) class:12 anos

Sábado – 09/01:

14h30 – Corra que a polícia vem aí! (The Naked Gun: From the Files of Police Squad!/1988/85min/Bluray) class:Livre

17h30 – Drácula Morto mas feliz (Dead and loving it/1995/88min/Bluray) class:12 anos

20h00 – O Dorminhoco (Sleeper/1973/89 min/Bluray) class:14 anos

Domingo – 10/01:

14h30 – A louca, louca história de Robin Hood (Robin Hood: Men in Tights/1993/104min/Bluray)  class:12 anos

17h15 – Que droga de vida (Life Stinks/1991/92min/Bluray) class:12 anos

19h45 – O Homem elefante (The Elephant Man/1980/124min/Bluray) class:14 anos

Terça – 12/01:

17h00 – S.O.S Tem um louco solto no espaço (Spaceballs/1987/96min/Bluray) class:Livre

20h00 – O Médico Erótico (The Man with Two Brains/1983/93 min/Bluray) class:14 anos

Quarta – 13/01:

17h00 – Top Gang! Ases Muito Loucos (Hot Shots!/1991/84 min/Bluray) class:12 anos

20h00 – Alta Ansiedade (High Anxiety/1977/94min/Bluray) class:14 anos

Quinta – 14/01:

17h00 – Banzé no Oeste (Blazing Saddles/1974/93min/Bluray) class:14 anos

20h00 – Debate online

Sexta – 15/01:

17h00 – A última loucura de Mel Brooks (Silent Movie/1976/87min/Bluray) class:Livre

20h00 – As Três Idades (Three Ages/1923/63 min/Bluray) class: Livre

Sábado – 16/01:

14h30 – A história do mundo parte I (History of the World: Part I/1981/92min/Bluray) class:14 anos

17h30 – Apertem os cintos… o piloto sumiu (Airplane!/1980/88min/Bluray) class:12 anos

20h00 – O Jovem Frankenstein (Young Frankenstein/1974/106min/Bluray) class:12 anos

Domingo – 17/01:

15h00 – As Três Idades (Three Ages/1923/63 min/Bluray) class: Livre

17h30 – Banzé no Oeste (Blazing Saddles/1974/93min/Bluray) class:14 anos

20h00 – O Médico Erótico (The Man with Two Brains/1983/93 min/Bluray) class:14 anos

Terça – 19/01:

17h00 – Que droga de vida (Life Stinks/1991/92min/Bluray) class:12 anos

19h45 – Agente 86 – Sr. Big – piloto da série Agente 86 (Mr. Big/1965/26 min, Bluray) class: Livre + A Bomba que desnuda (The Nude Bomb/1980/94 min, Bluray) class:Livre

Quarta – 20/01:

17h00 – Hail Sid Caesar! The Golden Age of Comedy (2001/85min/Bluray) class:12 anos

20h00 – Corra que a polícia vem aí! (The Naked Gun: From the Files of Police Squad!/1988/85min/Bluray) class:Livre

Quinta – 21/01:

17h00 – Mel Brooks: Make a Noise (2013/52min/Bluray) class:12 anos

19h30 – Os Produtores (The Producers/2005/134min/Bluray) class:12 anos

Sexta – 22/01:

17h00 – Apertem os cintos… o piloto sumiu (Airplane!/1980/88min/Bluray) class:12 anos

19h30 – Mel and his movies (2013/100min/Bluray) class:12 anos

Sábado – 23/01:

14h30 – Alta Ansiedade (High Anxiety/1977/94min/Bluray) class:14 anos

17h30 – A última loucura de Mel Brooks (Silent Movie/1976/87min/Bluray) class:Livre

20h00 – O Crítico (The Critic/1963/4min/Bluray) class:12 anos + Primavera para Hitler (The Producers/1967/88min/Bluray) class:14 anos

Domingo – 24/01:

14h30 – Banzé na Rússia (The Twelve Chairs/1970/94min/Bluray) class:14 anos

17h30 – Top Gang! Ases Muito Loucos (Hot Shots!/1991/84 min/Bluray) class:12 anos

20h00 – A história do mundo parte I (History of the World: Part I/1981/92min/Bluray) class:14 anos

Terça – 26/01:

17h00 – GI Jews: Jewish Americans In World War II (2017/84min/Bluray) class:12 anos

19h30 – Mel and his movies (2013/100min/Bluray) class:12 anos

Quarta – 27/01:

17h00 – GI Jews: Jewish Americans In World War II (2017/84min/Bluray) class:12 anos

20h00 – Sou ou não sou (To Be or Not to Be/1983/107min/Bluray) class:12 anos

Quinta – 28/01:

17h00 – Banzé no Oeste (Blazing Saddles/1974/93min/Bluray) class:14 anos – sessão inclusiva: libras, audiodescrição e closed caption (filme dublado)

20h00 – Mel Brooks: Make a Noise (2013/52min/Bluray) class:12 anos

Sexta 29/01:

17h00 – Hail Sid Caesar! The Golden Age of Comedy (2001/85min/Bluray) class:12 anos

20h00 – Cliente Morto não Paga (Dead Men Don’t Wear Plaid/1982/78 min/Bluray) class:12 anos

Sábado – 30/01:

14h30 – Banzé na Rússia (The Twelve Chairs/1970/94min/Bluray) class:14 anos

17h15 – O Crítico (The Critic/1963/4min/Bluray) class:12 anos + Primavera para Hitler (The Producers/1967/88min/Bluray) class:14 anos

19h45 – O Homem elefante (The Elephant Man/1980/124min/Bluray) class:14 anos

Domingo – 31/01:

17h00 – O Dorminhoco (Sleeper/1973/89 min/Bluray) class:14 anos

20h00 – O Jovem Frankenstein (Young Frankenstein/1974/106min/Bluray) class:12 anos

FILMES:

Drácula Morto mas feliz (Dead and loving it,1995,88min) class:12 anos

Dir: Mel Brooks

Em 1883, o procurador R.M. Renfield (Peter MacNicol) chega a Transilvania para um encontro com Conde Drácula (Leslie Nielsen), onde é hipnotizado e passa a obedecer suas ordens. O plano do vampiro é ir a Londres e fazer de uma mulher sua eterna esposa e parceira, mas o Dr. Van Helsing (Mel Brooks) fará de tudo para detê-lo. Paródia de filmes clássicos de terror.

A louca, louca história de Robin Hood (Robin Hood: Men in Tights,1993,104min)  class:12 anos

Dir: Mel Brooks

Após lutar nas cruzadas, Robin de Locksley (Cary Elwes) é aprisionado e vai para a Prisão de Khalil em Jerusalém, mas escapa graças a ajuda de outro prisioneiro, Asneeze (Isaac Hayes), que lhe pede que cuide do seu filho, Ahchoo (David Chappelle), que está na Inglaterra. Robin ao chegar na Inglaterra encontra Ahchoo e  fica sabendo que o Rei Ricardo (Patrick Stewart) não voltou das Cruzadas e que o país está sendo governado pelo despótico Rei João (Richard Lewis), com a ajuda do arbitrário Xerife de Nottingham (Roger Rees). Ele então se torna Robin Hood e reúne patriotas para lutar contra o rei e o xerife. Além de reconquistar o amor de sua vida, Lady Marian (Amy Yasbeck). Paródia de filmes clássicos de capa-e-espada.

Que droga de vida (Life Stinks,1991,92min) class:12 anos

Dir: Mel Brooks

Goddard Bolt (Mel Brooks) é um bilionário que aposta que sobreviverá por um mês na parte pobre de Los Angeles sem ter um níquel, um cartão de crédito ou mesmo usar a influência do seu nome. Durante este tempo descobre o outro lado da vida e conhece Molly (Lesley Ann Warren), uma mendiga por quem se apaixona, mas ainda terá de fazer todo o possível para conseguir agüentar os trinta dias, pois Vance Crasswell (Jeffrey Tambor), seu oponente, usará qualquer artifício, mesmo que seja imoral ou ilegal, para ganhar a aposta de 2 bilhões de dólares.

S.O.S Tem um louco solto no espaço (Spaceballs,1987,96min) class:Livre

Dir: Mel Brooks

Os diabólicos líderes do planeta Spaceball, tendo desperdiçado infantilmente sua preciosa atmosfera, arquitetaram um plano secreto para tomar cada sopro de ar do seu vizinho, o pacífico planeta Druidia. Assim o ditador de Spaceball, o presidente Skroob (Mel Brooks), manda o cruel Dark Helmet (Rick Moranis) seqüestrar Vespa (Daphne Zuniga), a princesa de Druidia, e exigir do Rei Roland (Dick Van Patten), o pai dela, que libere todo o ar. Lone Starr (Bill Pullman) e Barfolemew (John Candy) recebem de Roland o pedido de resgatá-la, sendo que Starr exige um milhão de dólares espaciais pelo resgate, pois é quanto deve para um agiota intergalático. Paródia da saga cinematográfica Star Wars.

A história do mundo parte I (History of the World: Part I,1981,92min) class:14 anos

Dir: Mel Brooks

Em uma série de episódios de comédia, Mel Brooks traz seu olhar cômico sobre a história da humanidade, cobrindo eventos desde o Antigo Testamento até a Revolução Francesa. Paródia de clássicos filmes épicos.

Alta Ansiedade (High Anxiety, 1977,94min) class:14 anos

Dir: Mel Brooks

Em homenagem aos filmes de Alfred Hitchcock, o longa-metragem contém paródias de cenas dos filmes Vertigo, Psicose e Os Pássaros. na trama, Dr. Richard Thorndyke Mel Brooks) se torna o nome administrador de um instituto psiconeurótico para pessoas muito nervosas, onde alguns acontecimentos suspeitos sobre ele são descobertos. Para limpar seu nome, Dr. Richard deve lidar com a sua condição psiquiátrica de “alta ansiedade”.

A última loucura de Mel Brooks (Silent Movie,1976,87min) class:Livre

Dir: Mel Brooks

Mel Funn (Mel Brooks), Marty Eggs (Marty Feldman) e Dom Bell (Dom DeLuise), todos aspirantes a cineastas, vão a um estúdio que está com dificuldades financeiras para mostrar uma ideia de um filme mudo, na expectativa de salvar a produtora. Em um esforço de fazer o filme mais comercial, eles pretendem recrutar um grupo renomado de estrelas para o projeto, enquanto que os financiadores dos estúdios só tentam frustrá-los. Hilária homenagem a era dos filmes mudos.

O Jovem Frankenstein (Young Frankenstein,1974,106min) class:12 anos

Dir: Mel Brooks

Tendo herdado o castelo de seu avô na Transilvânia, o jovem Dr. Frankenstein (Gene Wilder) logo descobre o manual passo a passo explicando como trazer um cadáver de volta à vida. Hilária e belíssima homenagem aos antigos filmes de monstros do Estúdio Universal.

Banzé no Oeste (Blazing Saddles,1974,93min) class:14 anos

Dir: Mel Brooks

Rock Ridge é uma pequena cidade do oeste americano, onde todos os seus moradores se chamam Johnson. A estrada de ferro está prestes a passar pelo local, o que faz com que Hedley Lamarr (Harvey Korman) aterrorize os moradores. Sua intenção é obter as terras da cidade, que serão bastante valorizadas após a conclusão das obras. Para controlar a situação o governador William J. Lepetomane (Mel Brooks) contrata um novo xerife, Bart (Cleavon Little). Só que Bart é negro e passa a ser hostilizado pela população racista. Ele recebe apenas a ajuda de Jim (Gene Wilder), conhecido como The Waco Kid, o pistoleiro bêbado mais rápido da região. Inesquecível e hilariante paródia de filmes clássicos de faroeste americano.

Banzé na Rússia (The Twelve Chairs,1970, 94min) class:14 anos

Dir: Mel Brooks

Quando, às portas da morte, a sogra de um aristocrata decadente revela que escondeu todas suas joias dentro do estofo de uma cadeira, que fazia parte de um conjunto de doze, ele sai à procura delas para enfim reverter sua situação.

Primavera para Hitler (The Producers,1967, 88min) class:14 anos

Dir: Mel Brooks

Max Bialystock (Zero Mostel) é um produtor teatral em uma maré de má sorte, que namora mulheres idosas com dinheiro para conseguir financiamento para suas novas peças. Entretanto, Max realmente acredita ter descoberto uma grande jogada quando conhece Leo Bloom (Gene Wilder), um contador que ao conversar com ele expõe a tese de que um fracasso pode ser mais lucrativo que um sucesso, bastando que se venda o espetáculo para diversas pessoas e fazer de tudo para que ele seja um retumbante fracasso, com sua temporada durando apenas um dia, pois assim não existirá lucro e todo o dinheiro que foi investido irá parar no bolso daquele que vendeu os direitos da peça. Após uma certa relutância, Leo se une a Max para montarem o pior musical que a Broadway já viu: “Primavera para Hitler”. No entanto, algo dá errado no plano. Oscar de melhor roteiro original em 1968.

The Critic (1963,4min) class:12 anos

Dir: Ernst Pintoff

Mel Brooks é um velho assistindo a animações abstratas. Ele não os entende, então ele grita com comentários estranhos, para aborrecimento daqueles que o rodeiam. Oscar de melhor curta de animação em 1964.

As Três Idades (Three Ages, 1923, 63 min) class: Livre

Dir: Buster Keaton

O filme mostra que o relacionamento amoroso entre homens e mulheres não mudou muito com o tempo. Os rituais de namoro, a rivalidade romântica e o jogo do amor fazem parte da disputa entre um homem (Buster Keaton) e um bandido pelo amor de uma jovem. Ambientado em três épocas diferentes, o filme aborda os relacionamentos na Idade da Pedra, na Roma Antiga e nos tempos modernos. Uma das mais antigas paródias ao cinema épico, principalmente ao filme Intolerância (1916) de D. W. Griffith. Foi uma grande influência no cinema de Mel Brooks como se constata em A História do Mundo parte 1.

O Homem elefante (The Elephant Man,1980,124min) class:14 anos

Dir: David Lynch

A história de John Merrick (John Hurt), um desafortunado cidadão da Inglaterra vitoriana portador do caso mais grave de neurofibromatose múltipla registrado até então, tendo 90% do corpo deformado. Exibido como monstro em circos e considerado débil mental pela sua dificuldade de falar, é salvo por um médico, Frederick Treves (Anthony Hopkins). No hospital Merrick se libera emocionalmente e intelectualmente, além de mostrar ser uma pessoa sensível ao extremo. Sra. Kendal (Anne Bancroft), uma grande atriz, torna-se sua amiga e até a coroa britânica sensibiliza-se com o caso. Produzido por Mel Brooks, o filme foi indicado a 8 Oscars em 1981.

A Bomba que desnuda (The Nude Bomb,1980, 94 min) class:Livre

Dir: Clive Donner

Um terrorista desenvolve uma bomba que atinge somente as roupas das pessoas, deixando-as ilesas. E o agente Maxwell Smart, o famoso agente 86, é chamado de sua aposentadoria para tentar resolver o intrigante caso. Longa metragem com os personagens criados por Mel Brooks na famosa série de TV dos anos 60, Agente 86.

Apertem os cintos… o piloto sumiu (Airplane!, 1980, 88min) class:12 anos

Dir: David Zucker, Jim Abrahams e Jerry Zucker

O piloto Ted Striker (Robert Hays), ex-combatente de guerra, é forçado a assumir os controles de um avião quando a tripulação sucumbe à comida contaminada. Elaine (Julie Hagerty), sua ex-namorada, tem de ser aeromoça e co-piloto. Juntos, eles vão tentar salvar os passageiros e terminar o voo com sucesso, mas existe um problema: Striker é traumatizado e tem fobia de pilotar aviões. Uma das mais famosas e hilariantes paródias ao cinema, principalmente aos filmes catástrofe. O desenvolvimento do filme foi influenciado diretamente pelos filmes paródicos de Mel Brooks.

Corra que a polícia vem aí! (The Naked Gun: From the Files of Police Squad!,1988, 85min) class:Livre

Dir: David Zucker

Frank Drebin (Leslie Nielsen), um incompetente detetive de polícia, tenta deter um plano para assassinar a Rainha Elizabeth II (Jeannette Charles), da Inglaterra, que está visitando os Estados Unidos. O mentor do plano é o magnata Vincent Ludwig (Ricardo Montalban), que pretende usar um jogador de beisebol submetido a uma lavagem cerebral para executar o atentado. Outro filme do diretor de Apertem os cintos…o piloto sumiu. Dessa vez a paródia é dos filmes policiais americanos.

Cliente Morto não Paga (Dead Men Don’t Wear Plaid,1982,78 min) class:12 anos

Dir: Carl Reiner

Juliet Forrest (Rachel Ward) está certa de que a morte do seu pai, John Kay Forrest (George Gaynes), em um desastre de automóvel nas montanhas não foi nenhum acidente. Seu pai era um proeminente cientista e fabricante de queijos, que estava trabalhando em uma receita secreta. Para provar que foi assassinato, ela contrata os serviços de Rigby Reardon (Steve Martin), um detetive particular. Apesar dele cobrar dez dólares por dia mais despesas, ela lhe oferece duzentos dólares de adiantamento. Procurando respostas, Rigby encontra homens e mulheres perigosos, que foram diretamente extraídos de filmes dos anos 40 e 50. Uma obra-prima hilariante, filme que parodia o cinema noir dos anos 40 e 50 e tem direção Carl Reiner, amigo e colaborador de Mel Brooks há mais de 60 anos e grande influenciado pela sua obra.

Sou ou não sou (To Be or Not to Be,1983,107min) class:12 anos

Dir: Alan Johnson

Astro dos palcos na Polônia, Frederick Bronski (Mel Brooks) e sua esposa e colega de trabalho, Anna Bronski (Anne Bancroft), vão ter que usar suas atuações para – literalmente – sobreviver. Após Varsóvia ter sido invadida pelos nazistas, a equipe do ator precisará atuar para enganar os soldados de Hitler e tentar fugir do cerco nazista. Refilmagem da comédia clássica Ser ou não ser (1942), de Ernst Lubitsch.

O Médico Erótico (The Man with Two Brains,1983, 93 min) class:14 anos

Dir: Carl Reiner

Michael Hfuhruhurr (Steve Martin) é o maior neurocirurgião do planeta. Após atingir Dolores Benedict (Kathleen Turner) em um acidente de carro, Michael salva sua vida usando uma técnica por ele inventada. Quando Dolores se recupera Michael logo se apaixona por ela, casando-se em seguida. Entretanto, Dolores está apenas interessada no dinheiro do médico, enquanto que ele jamais se recuperou da morte de sua antiga esposa. O casal parte para Viena, onde Michael participará de uma convenção médica. Lá ele conhece o dr. Alfred Necessiter (David Warner), que o apresenta à sua coleção de cérebros, mantidos em laboratório. Para a surpresa de Michael, ele inicia contato telepático com um dos cérebros, por quem acaba se apaixonando. Outra hilária comédia de Carl Reiner que parodia os filmes com cientistas loucos.

Top Gang! Ases Muito Loucos (Hot Shots!, 1991, 84 min) class:12 anos

Dir: Jim Abrahams

Sean “Topper” Harley (Charlie Sheen) é um piloto de avião bastante arrogante, principalmente porque deseja superar a fama do pai que era a de um piloto desastrado. Ele, então, é chamado para cumprir uma missão: Destruir as plantas nucleares de Saddam Hussein. Topper acaba por se envolver em um monte de confusões enquanto luta contra os terroristas e também contra o seu colega de trabalho, para saber quem fica com a mocinha no final. Hilária paródia aos filmes de ação, principalmente Top Gun.

Os Produtores (The Producers, 2005, EUA, 134min, cor) class:12 anos

Dir: Susan Stroman

Max Bialystock (Nathan Lane) é um produtor teatral astuto, que tem Leo Bloom (Matthew Broderick) como contador. Um dia Leo surge com o plano perfeito para conseguir muito dinheiro: arrecadar muito mais do que o necessário para produzir um show para a Broadway, que seja de antemão um fracasso garantido. A ideia é que, por ser um fracasso, ninguém espere receber algo, o que permitiria que Max e Leo embolsassem a diferença. A dupla segue o plano, iniciando a busca pela pior peça teatral já escrita. A escolhida é o musical “Primavera para Hitler”, escrito por Franz Liebkind (Will Ferrell), que é produzida. Mas, para a surpresa de Max e Leo, a peça se torna um estrondoso sucesso. Refilmagem musical do filme Primavera para Hitler.

Hail Sid Caesar! The Golden Age of Comedy (2001,85 min) class:12 anos

Dir: Peter Jaysen e Rich Tackenberg 

Sid Caesar foi a estrela do programa de televisão com quadros cômicos mais influente até o surgimento do Saturday Night Live. Este documentário narra a história da equipe de escritores incrivelmente talentosa que César reuniu nos anos 50. Composta principalmente de cenas e entrevistas, Hail Sid Caesar! A Era de Ouro da Comédia inclui entrevistas com Woody Allen, Neil Simon, Drew Carey, Carl Reiner e Larry Gelbart.

Mel Brooks: Make a Noise (2013, 52min) class:12 anos

Dir: Robert Trachtenberg 

Mel Brooks, em 60 anos no show business, ganhou mais prêmios do que qualquer outro artista vivo. Um gigante da comédia do nosso tempo, Melvin Kaminsky, seu nome verdadeiro, desenvolveu sua personalidade agressivamente engraçada nas ruas do Brooklyn, antes de conseguir um emprego de roteirista no lendário “Your Show of Shows”. O primeiro álbum “2000 Year Old Man”, gravado com Carl Reiner no início dos anos 60, desencadeou sua mente maluca no mundo. Seu atrevido filme satírico Primavera para Hitler ganhou o Oscar de 1968 por melhor roteiro, além de realizar clássicos cult como Banzé no Oeste, O Jovem Frankenstein e Alta Ansiedade. Brooks nunca participou de uma biografia antes e solicitou que seus amigos não falassem sobre ele – até agora – tornando este filme genuíno.

Mel and his movies (2013,100min) class:12 anos

Dir: Steve Haberman

Documentário em que Mel Brooks analisa seus próprios filmes.

GI Jews: Jewish Americans In World War II (2017,84min) class:12 anos

Dir: Lisa Ades

Esse espetacular documentário conta a história dos 550.000 homens e mulheres judeus americanos que lutaram na Segunda Guerra Mundial. Em suas próprias palavras, veteranos famosos e desconhecidos (do diretor de Hollywood Mel Brooks ao ex-secretário de Estado Henry Kissinger) dão vida a suas experiências de guerra: como eles lutaram por sua nação e seu povo, lutaram contra o anti-semitismo dentro de suas fileiras, e emergiram transformados, mais poderosamente americanos e mais profundamente judeus. Mel Brooks começou sua carreira fazendo shows para alegrar tropas enquanto servia como soldado durante a segunda guerra mundial

O Dorminhoco (Sleeper, 1973, 89 min) class:14 anos

Dir: Woody Allen

Um saxofonista (Woody Allen) que foi congelado em 1973 é trazido de volta 200 anos depois por um grupo contrário ao poder vigente que tenta derrubar o governo opressor. No entanto, ele quer conhecer este novo mundo, totalmente diferente da realidade em que vivia. Com as inúmeras modificações ocorridas nestes dois séculos, este homem vai entrar em diversas confusões. Paródia de filmes de ficção científica dirigida por Wood Allen que trabalhou com Mel Brooks durante os tempos do clássico programa cômico de TV de Sid Caesar nos anos 50 e em entrevistas recentes falou que Mel Brooks foi uma grande influência para seus filmes de comédia.

Agente 86 (Get Smart!, 1965, EUA) – série de TV

Sr. Big – episódio 1 – piloto da série Agente 86 (Mr. Big, 1965, EUA, 26 min) class: Livre

Dir: Howard Morris

Piloto da série de TV, Agente 86, criada por Mel Brooks nos anos 60. O episódio Sr. Big apresenta a primeira aventura do agente secreto trapalhão Maxwell Smart (Don Adams) que deve impedir o Sr. Big (Michael Dunn) de explodir a Estátua da Liberdade com seu novo raio térmico. A equipe de Max inclui o Chefe do Controle (Edward Platt) e sua nova parceira, a bela agente 99 (Barbara Feldon).

*Normas de acesso e permanência – Cinema do CCBB Brasília

Para proporcionar uma experiência agradável e cumprirmos os protocolos sanitários e medidas de segurança oficiais de prevenção contra o novo coronavírus (Covid 19), o CCBB pede sua colaboração no cumprimento das novas normas de acesso e permanência no Cinema do CCBB Brasília, de acordo com o Decreto GDF n° 40.939 de 02/07/2020, acrescido pelo Decreto GDF n° 41.353 de 16/10/2020.

Não é permitida a entrada de pessoas com as comorbidades, assinaladas no Plano de Contingência da Secretaria de Estado de Saúde do GDF, constante do sítio: bit.ly/planocontingenciaGDF

A temperatura de todos os visitantes será aferida na entrada. Pessoas com temperatura igual ou superior a 37,8º serão orientadas a buscar atendimento médico especializado e a sua entrada ou permanência não será permitida.

O uso de máscara de proteção facial cobrindo boca e nariz é obrigatória para entrada e permanência em todos os espaços do CCBB, inclusive Cinema, sendo dispensada para crianças menores de 03 anos de idade, pessoas com transtorno do espectro autista, com deficiência intelectual, com deficiências sensoriais ou com quaisquer outras deficiências que as impeçam de fazer o uso adequado de máscara de proteção facial, conforme declaração médica, que poderá ser obtida por meio digital (Lei Federal nº 13.979, de 06/02/2020 e Lei Federal n° 14.019 de 02/07/2020).

Não é permitida aglomeração de pessoas. O distanciamento recomendado entre as pessoas é de 2 metros.

Atenção para as informações quanto à capacidade total do estabelecimento, metragem quadrada e quantidade máxima de frequentadores permitida por sessão no Cinema do CCBB, conforme constante da placa afixada na entrada do espaço.

O CCBB disponibiliza, em pontos estratégicos, produtos para higienização de mãos e calçados, incluindo álcool em gel 70%.

É obrigatório seguir a marcação no piso para organização dos fluxos de circulação nos corredores e nas entradas e saídas do Cinema de forma ordenada, assegurando o distanciamento mínimo entre os visitantes.

É obrigatório seguir a organização do espaço físico do Cinema do CCBB, de forma a garantir a distância mínima de 2 metros entre espectadores e grupos de espectadores, limitados a 6 pessoas.

Não é permitido o consumo de alimentos e bebidas no interior do Cinema do CCBB.

Dúvidas, sugestões e reclamações por e-mail: ccbbdf@bb.com.br

CCBB nas redes sociais:

Brasília – Facebook/ccbb.brasilia | Twitter/ @ccbb_df | Instagram/ccbbbrasilia

Fonte: Renato Acha – Acha Brasília

Por: visitebrasilia
Data: 07/01/2021


Fechar

Enviar email

Que tal ter acesso rápido e fácil ao seu roteiro de onde estiver?
Envie por e-mail, compartilhe com amigos, e divirta-se em BSB!!!

Fechar

Criar novo roteiro

Fechar

Editar Roteiro

Fechar

Esqueci minha senha

Fechar

Aviso

Solicitação enviada com sucesso!