01.12.2017

População elege marca monumental para representar Brasília 

marcabrasilia População elege marca monumental para representar Brasília 

Agora é para valer: a capital da República tem uma nova identidade visual. Saiu o resultado do Concurso Marca Brasília. O anúncio foi realizado na noite desta quinta-feira (30), durante o Prêmio Colunistas Brasília, no Unique Palace Eventos. O ganhador da marca vencedora foi o estudante de Design Gráfico Igor Guimarães Borges, 21 anos. Ele recebeu no evento um cheque simbólico no valor de R$ 20 mil. O primeiro lugar nas votações ficou com 46% dos votos válidos, o segundo conquistou 34%, e o terceiro 20%. A iniciativa foi capitaneada pela Câmara de Turismo da Fecomércio-DF e por diversas instituições e universidades parceiras.

O vencedor do concurso nasceu em Brasília. A inspiração para fazer a marca que reproduz o nome da cidade com o uso de traços que remetem a monumentos veio da arquitetura e da escala horizontal da cidade. “Eu fiquei sabendo do concurso através de cartazes na faculdade. Então um amigo, estudante de arquitetura, o Matheus Gomes, sugeriu de a gente fazer uma parceria para criar a marca usando a arquitetura e o feeling da cidade ser horizontal para o conceito da logo”, explica Borges. Ainda segundo ele, a premiação em dinheiro é um bônus, pois o mais significante é ter a sua criação escolhida como a marca de Brasília. “Não tem como descrever a alegria de ter a minha marca escolhida e ela poder representar a minha cidade em qualquer lugar do mundo. O dinheiro é bom, claro, mas ter o meu trabalho reconhecido é muito melhor”, afirma Igor.

O conceito foi moldado a partir da forma arquitetônica modernista de Brasília, inspirado, principalmente, nos projetos de Oscar Niemeyer. O conjunto de obras dispostas horizontalmente é representado por uma tipologia leve e alongada em tom de azul claro, familiares aos traços do arquiteto. Ela traz em seu conceito o minimalismo, a ideia de horizonte, cidade céu e cidade monumental.

Já o criador da marca que ficou em segundo lugar, Miguel Carvalho, é do Rio de Janeiro e pesquisou, por meio de amigos brasilienses, sobre Brasília e o que representaria a cidade. Dessa forma, a sua principal inspiração surgiu das obras de Athos Bulcão. Já o autor da marca que ficou em terceiro lugar no concurso, Gustavo da Fonseca e Silva, se inspirou na natureza típica do cerrado para produzir a logo e ressaltou os ipês que floreiam Brasília.

O presidente da Fecomércio-DF, Adelmir Santana, ressalta a importância deste concurso para a cidade, principalmente para fomentar o setor de turismo, que é um dos que mais cresce no Brasil e no exterior. “Toda capital do mundo tem a sua marca e com Brasília não poderia ser diferente. Com o passar do tempo, a marca se tornará uma referência da cidade e com certeza movimentará o turismo da capital e da região Centro-Oeste”, afirma Adelmir. Ainda segundo ele, o turismo movimenta direta e indiretamente a economia, pois com a chegada de um turista ocorre consequentemente o aumento do consumo, seja de bens ou serviços, gerando assim emprego e renda para os nativos da região. “Os próprios brasileiros adoram viajar pelo País e muitos não conhecem a capital da República. Essa é uma excelente oportunidade de promoção e valorização da identidade da nossa cidade”, ressalta o presidente da Fecomércio-DF.

Sobre o concurso

As inscrições para enviar as propostas para o Concurso Marca Brasília começaram no dia 18 de maio de 2017 e seguiram até o dia 18 de agosto. De acordo com o regulamento, era necessário enviar propostas individuais, de pessoas físicas, maiores de 18 anos, profissionais ou não, brasileiras ou naturalizadas, com residência e domicílio no País. O processo de seleção foi dividido em três etapas. A primeira foi uma pré-seleção dos 515 projetos recebidos. Depois uma comissão técnica escolheu dez propostas. Posteriormente, as marcas foram avaliadas por uma comissão universitária que definiu as três melhores. Por fim, as três marcas finalistas concorreram em uma votação popular, do dia 25 de setembro a 29 de novembro, pela internet, e o público elegeu a melhor, que foi divulgada no dia 30 de novembro.

Como utilizar a marca

O manual de identidade visual com todas as instruções está sendo confeccionado e assim que estiver pronto ficará disponível na internet (www.marcabrasilia.com.br). A marca vencedora poderá ser livremente comercializada, podendo ser aplicada em materiais de divulgação e promoção de qualquer natureza, em produtos e serviços, e em qualquer meio de divulgação e mídia, sem que o candidato vencedor tenha direito a nenhuma quantia em dinheiro.

Projeto Coletivo

A iniciativa do concurso Marca Brasília é das seguintes entidades: Câmara de Turismo e Hospitalidade da Fecomércio-DF; Agência Terruá; Arcos Comunicação; Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel); Associação dos Dirigentes de Vendas do Brasil (ADVB); Associação dos Dirigentes de Vendas e Marketing do Brasil (ABIH); Centro Universitário Estácio; Correio Braziliense; Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Distrito Federal (Fecomércio-DF); Instituição de Educação Superior de Brasília (IESB); LS Educacional; Sindicato das Empresas de Turismo (Sindetur); Sindicato das Empresas de Promoção, Organização, Produção e Montagem de Feiras e Eventos (Sindeventos-DF); Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-DF); Sindicato dos Hotéis, Bares e Restaurantes (Sindhobar-DF); Strauss Comunicação; União Pioneira de Integração Social (Upis),  Universidade Católica de Brasília (UCB), Centro Universitário do Distrito Federal (UDF), Centro Universitário de Brasília (UniCEUB), Centro Universitário Euroamericano (Unieuro), Universidade Norte do Paraná (Unopar); Coca-Cola, JC Decauxe e Centro Universitário Projeção (Uniprojeção).

Sobre a Fecomercio-DF

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Distrito Federal (Fecomercio-DF) é a principal entidade sindical brasiliense dos setores de comércio e serviços. Congrega 28 sindicatos patronais e administra, no DF, o Serviço Social do Comércio (Sesc), o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) e o Instituto Fecomércio. A entidade representa um segmento da economia que mobiliza mais de 90% do PIB privado do DF e emprega no comércio e serviços 59,9% dos trabalhadores brasilienses

Fonte: Assessoria de Comunicação Fecomércio-DF

Fechar

Enviar email

Que tal ter acesso rápido e fácil ao seu roteiro de onde estiver?
Envie por e-mail, compartilhe com amigos, e divirta-se em BSB!!!

Fechar

Criar novo roteiro

Fechar

Editar Roteiro

Fechar

Esqueci minha senha

Fechar

Aviso

Solicitação enviada com sucesso!