EnglishJapanesePortugueseSpanish

Projeto que conta com cão-guia incentiva turismo com acessibilidade pelo País afora 


%name Projeto que conta com cão guia incentiva turismo com acessibilidade pelo País afora 

Conheça a história de superação por trás do projeto 4 Patas pelo Mundo, de Melina Reis e sua cadela-guia, Hillary 

Alexia Oliveira*

Inteligentes, bem treinados e companheiros os cães-guia são responsáveis pela tarefa de orientar quem mais precisa. Segundo o Instituto de Geografia e Estatística (IBGE), de acordo com o Censo de 2010, são quase 6,5 milhões de brasileiros que sofrem com a deficiência visual.

De acordo com a pesquisa, 506 mil tem perda total da visão e outras 6 milhões apresentam dificuldades para enxergar. Embora a realidade seja um desafio para muitos, outras pessoas mostram com exemplos que são capazes de contornar e se reinventar em meio as adversidades.

É o caso de Melina Reis, 37 anos, residente na cidade de São Paulo, e de sua cadela-guia Hillary, que deram vida, em 2016, ao 4 Patas pelo Mundo. O nome do projeto foi ideia da irmã, mas leva a marca da palavra superação entre os amigos e familiares.

“Eu sempre gostei muito de viajar. Já viajo desde sempre coma minha mãe, eu sou formada em Turismo e na metade de 2016, eu passei por um momento bem delicado na minha vida que eu precisei me reinventar e começar tudo do zero”, conta.

Melina possui uma degeneração na retina chamada Distrofia de Cones e Bastonetes, o que provoca a baixa visão. Em 2011, o problema se agravou devido a uma Catarata e, desde então, ela precisou readaptar a nova realidade.

Além disso, conta que o projeto começou com a simples ideia de criar um blog para dar dicas de viagem e ganhou uma nova missão ao incentivar o turismo com acessibilidade. Ela já passou por diversos locais, tanto dentro como fora do país o que levou a atribuir as experiências a uma sensação de autoconhecimento.

“As pessoas estão acostumadas a viagem estar muito relacionada a visão, mas acho que uma viagem vai além do que as pessoas pensam que é o visual. Existem outras sensações que envolvem uma viagem, tem a energia do local, o contato com as pessoas, conhecer novas culturas, a nova gastronomia, tudo é um aprendizado”, explica.

Melina busca falar sobre diversos assuntos em seu blog, como lazer, inclusão social para pessoas com e sem deficiência visual e também sobre as viagens que faz junto da sua companheira. Ela relata que a relação com a Hillary nem sempre foi fácil, mas o tempo resultou com que as duas se tornassem inseparáveis.

“No primeiro momento foi difícil, tivemos todo um tempo de construção, para conseguir confiar nela, para perceber os sinais que ela me dava, na hora de desviar de algum obstáculo. Todo um período de adaptação para que nós duas pudéssemos ficar em 100% em confiança uma com a outra”, cita.

A labradora Hillary é a parceira de Melina em todas as suas viagens, elas estão juntas desde de 2014. A iniciativa é do projeto Cão-Guia Sesi SP em parceria com o Instituto Iris. Ela conta que foi uma das contempladas entre nove deficientes visuais.

“A gente fez um treinamento em São Paulo, que fiquei duas semanas hospedada em um hotel para fazer o treinamento. Foi uma alegria muito grande quando ela veio para mim e também um medo, quase uma mistura de sentimentos porque era tudo muito novo”, relembra.

Quatro Patas Pelo Mundo em Brasília 

Recentemente, a dupla esteve se aventurando por Brasília e tiveram apoio do Visite Brasília e do Guia de Turismo Juan Hermida. O roteiro passou diversos pontos turísticos da cidade, como a Torre de TV, o Planetário, Memorial JK e o Pontão.

%name Projeto que conta com cão guia incentiva turismo com acessibilidade pelo País afora 

Melina conta que sempre teve o desejo de conhecer a capital, especialmente, pelas influências da família. “Quando eu era mais criança, principalmente, o meu avô paterno falava bastante e a minha avó paterna também. Agora um pouco próximo da viagem, eu descobri que meu avô ajudou na construção da cidade e isso ajudou a criar uma expectativa maior ainda, porque ali de alguma forma tem as mãos do meu avô e foi bem legal”, finaliza.

Estagiária IESB

Por Visite Brasília

Agradecimentos : Like U , Pedaço de Pizza, Fausto & Manoel , Carol RodriguesJuan Hermida.

%name Projeto que conta com cão guia incentiva turismo com acessibilidade pelo País afora  %name Projeto que conta com cão guia incentiva turismo com acessibilidade pelo País afora  %name Projeto que conta com cão guia incentiva turismo com acessibilidade pelo País afora  %name Projeto que conta com cão guia incentiva turismo com acessibilidade pelo País afora  %name Projeto que conta com cão guia incentiva turismo com acessibilidade pelo País afora  %name Projeto que conta com cão guia incentiva turismo com acessibilidade pelo País afora  %name Projeto que conta com cão guia incentiva turismo com acessibilidade pelo País afora  %name Projeto que conta com cão guia incentiva turismo com acessibilidade pelo País afora  %name Projeto que conta com cão guia incentiva turismo com acessibilidade pelo País afora  %name Projeto que conta com cão guia incentiva turismo com acessibilidade pelo País afora  %name Projeto que conta com cão guia incentiva turismo com acessibilidade pelo País afora  %name Projeto que conta com cão guia incentiva turismo com acessibilidade pelo País afora %name Projeto que conta com cão guia incentiva turismo com acessibilidade pelo País afora %name Projeto que conta com cão guia incentiva turismo com acessibilidade pelo País afora %name Projeto que conta com cão guia incentiva turismo com acessibilidade pelo País afora 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Saiu na Mídia:

Por: visitebrasilia
Data: 19/08/2021


Fechar

Enviar email

Que tal ter acesso rápido e fácil ao seu roteiro de onde estiver?
Envie por e-mail, compartilhe com amigos, e divirta-se em BSB!!!

Fechar

Criar novo roteiro

Fechar

Editar Roteiro

Fechar

Esqueci minha senha

Fechar

Aviso

Solicitação enviada com sucesso!