EnglishJapanesePortugueseSpanish
03.10.2019

RECORDE BRASILEIRO E MUNDIAL DE MOTOVELOCIDADE É QUEBRADO NA PISTA DE POUSOS E DECOLAGENS DO AEROPORTO DE BRASÍLIA

Divulgação RECORDE BRASILEIRO E MUNDIAL DE MOTOVELOCIDADE É QUEBRADO NA PISTA DE POUSOS E DECOLAGENS DO AEROPORTO DE BRASÍLIA

Ao invés de aviões, motos transitaram pelos 3.3 km de pista que foi palco de novo marco histórico brasileiro

O piloto de motovelocidade Leandro Mello procurava uma pista plana e lisa que o permitisse acelerar a moto Ducati Panigale V4S para quebrar o recorde de velocidade brasileiro e o recorde mundial com a Kawasaki Ninja H2R. E achou! No domingo, 22 de setembro, uma das pistas de pousos e decolagens do Aeroporto de Brasília sediou um marco histórico: o piloto atingiu 307km/h, segundo aferição feita pelo Instituto Mauá. O engenheiro Rafael Rezende acompanhou as medições. Mello ultrapassou os 301km/h, maior velocidade alcançada no Brasil em uma motocicleta e 306km/h, maior velocidade alcançada pela Ducati Panigale V4S no mundo. Agora o recorde brasileiro está registrado na pista do Terminal brasiliense.

A velocidade que ele atingiu foi maior do que a de uma aeronave quando decola. Um avião pode chegar até 300km/h no momento de levantar voo. A pista 11R29L tem 3.300 metros de comprimento e 45 de largura.

Mello também pilotou a Kawasaki Ninja H2R, a moto mais veloz do mundo. São 326 cavalos, custa cerca de R$ 400 mil reais e só é possível adquiri-la por encomenda. Esta é uma moto exclusiva para a prática do esporte. Com ela, Leandro chegou aos incríveis 337 km/h mensurados pelo Instituto Mauá. No painel ele chegou a marcar mais de 360km/h.  Com esta marca, a Kawasaki Japão confirmou que a velocidade batida por Leandro foi a mais rápida do mundo registrada na moto original.

“O Leandro quebrou o recorde em alguns segundos, mas a gente está se preparando há meses para essa ação. Quando um amigo em comum me falou da dificuldade em achar uma pista comprida, com asfalto liso e sem obstáculos, logo pensamos na pista, que apesar de ser para pousos e decolagens, também serviu para apoiar o esporte. Afinal de contas, velocidade tem tudo a ver com a aviação”, diz Juan Dejdjeian, vice-presidente do Aeroporto de Brasília.

Para Leandro, foi a realização de um sonho. “É um desejo antigo e cheguei a pensar em desistir por não encontrar um local ideal. O Aeroporto de Brasília me deu a oportunidade de realizar esse sonho. Medi todos os riscos. Sou pai de dois filhos e fiz tudo da maneira mais segura”, diz.

No sábado (21), um dia antes do evento, Mello treinou na pista para garantir que tudo saísse conforme o previsto.

A Inframerica, administradora do Aeroporto de Brasília, prestou todo o apoio para o evento. Os bombeiros de aeródromo e o posto médico do terminal estiveram a postos e à disposição caso precisassem atuar.

No dia da quebra de recorde a operação do Aeroporto de Brasília seguiu normalmente, sem impactos na operação. Os pousos programados para o horário foram realizados na outra pista do terminal aéreo.

O Aeroporto de Brasília é o 3º maior terminal aéreo em movimentação de passageiros do país.

 

 


Fechar

Enviar email

Que tal ter acesso rápido e fácil ao seu roteiro de onde estiver?
Envie por e-mail, compartilhe com amigos, e divirta-se em BSB!!!

Fechar

Criar novo roteiro

Fechar

Editar Roteiro

Fechar

Esqueci minha senha

Fechar

Aviso

Solicitação enviada com sucesso!