EnglishJapanesePortugueseSpanish
01.11.2020

Vencedores da 1ª. etapa são decididos nos segundos. Sertões chega em Brasília.

%name Vencedores da 1ª. etapa são decididos nos segundos. Sertões chega em Brasília.

Bissinho é o mais rápido nas Motos; Bruno, o mais novo dos Varela, sai na frente entre os UTVs e Irmãos Baumgart fazem dobradinha nos carros. ‘Dia das Bruxas’ trabalhoso e longo para competidores e equipes, que levaram mais de 15 horas para chegar ao destino.

Primeira das sete etapas do maior rally das Américas definida por segundos em duas modalidades: motos e UTVs. Os 205 quilômetros cronometrados exigiram bastante técnica, trouxeram problemas para um campeão e um novo nome na liderança das motos. Também confirmaram alguns dos favoritos ao título entre carros e UTvs. Além disso, mostraram que o equilíbrio e a incerteza têm tudo para marcar o percurso que levará até Barreirinhas (MA). Mas amanhã é dia de “descanso” para os competidores, mas de muito trabalho para as equipes para deixar as máquinas tinindo para a 2ª. etapa, dia 2/11, a etapa Maratona, quando os competidores não contam com apoio mecânico ao final.

O dia começou bem cedo para as motos, as primeiras a largar: às 4h26 começaram a deixar o Autódromo Velocitta para um deslocamento de 260km até a largada. A especial do dia foi marcada por pedras, curvas, com direito até a travessia de rios. Piso mais batido (e por isso mais rápido) graças à chuva da noite.

Nas motos, quem começa o Sertões 2020 com o cordão de líder é o paulista Júlio Zavatti, o Bissinho. Estreando a Honda CRF 450 RX, ele que ano passado teve de abandonar a prova após um acidente, subiu de categoria e estreou em grande estilo. Foi apenas 24 segundos mais rápido que Ricardo Martins (Yamaha WR 450F/IMS Yamaha). Os quatro primeiros – Jean Azevedo e Tunico Maciel foram terceiro e quarto, com as CRF 450RX da Honda – ficaram separados por 40 segundos – quase nada para a distância percorrida. Olivier Anquier (Husqvarna FE 350/Power Husky Bianchini) não só concluiu a especial, como ficou com uma respeitável 49ª posição entre as 60 motos.

E o que dizer então da disputa entre os UTVs? Por quatro segundos Bruno Varela e Gustavo Bortolanza (Can-Am Maverick X3/Varela Racing) bateram os atuais campeões, Denísio do Nascimento e Idali Bosse (Can-Am Maverick X3/Bompack Racing). No ‘quintal de casa’, o mineiro Cristiano Batista ao lado de Robledo Nicoletti (Can-Am Maverick X3/Transmáquinas) ficou com o terceiro lugar.

Contratempo para os atuais campeões em carros: Lucas Moraes/Kaíque Bentivoglio (Ford Ranger V8 T1/MEM). Com cerca de 40km de especial, uma só pedra furou dois pneus, o que fez com que perdessem 20 minutos para o reparo. Para a dupla, a meta será a recuperação numa prova que ainda reserva muito chão pela frente. Cristian Baumgart/Beco Andreotti (Toyota Hilux IMA/X Rally) fizeram bom uso da vantagem de largar em primeiro e venceram a especial, à frente de Marcos Baumgart/Kleber Cincea (Toyota Hilux IMA/X Rally). Mesmo num dia pouco favorável aos buggies 4×2, Zé Hélio e Lauro Sobreira (Zé e os Caras) terminaram em terceiro, à frente de Guiga Spinelli/Youssef Haddad (Mitsubishi Triton SR/Mitsubishi Spinelli Racing).

 

Confira o resultado completo no link: https://resultados.sertoes.com/

A melhor fonte de resultados do Sertões é o APP da prova, onde é possível acessar também a posição de cada veículo, em tempo real em uma conexão com o GPS de cada veículo. O APP Sertões está disponível para Android e IOS com download gratuito.

Acesse aqui o videorelease com imagens do prólogo: https://drive.google.com/file/d/17ZzFCMBYgaojo1pME36Rc-Ok3w611–z/view

O videorelease da 1ª. etapa será distribuído amanhã.

 

O que eles disseram

Bissinho Zavatti, Moto

 “A especial foi bem técnica e muito rápida. O chão estava maravilhoso devido à chuva da madrugada. Com isso o grip (aderência) ficou demais. Andei bem, não errei e isso me dá mais confiança para a próxima etapa. Estou muito feliz com a moto e tenho conseguido andar muito fácil”.

Tunico Maciel, Moto

“Começamos o dia com um trecho de radar e depois partimos para a parte de acelerar. Na parte lisa, andei mais cauteloso. Apanhei um pouco com a nova marcação da planilha (que vem agora com as marcações da própria organização, padrão FIM). É só o primeiro dia, tem mais seis pela frente”.

Bruno Varela, UTV

“Começar com vitória é sensacional porque motiva toda a equipe. Demos um grande passo hoje, ser o primeiro na UTV é um resultado espetacular, pois a categoria está realmente muito forte e tem mais de dez duplas com potencial de vencer. Isso é algo raro e faz de hoje um dia especial na nossa carreira”.

Cristian Baumgart, Carro

“A primeira especial estava muito lisa, tinha muitos penhascos e tinha que tomar muito cuidado. A gente ainda está se ajeitando no carro, vamos começar a ver os resultados. O primeiro trecho foi em zona de radar, então tivemos apenas 100km acelerando e isso não é nada num rali desse tamanho”.

Lucas Moraes, Carro

“Não vi uma pedra numa curva para direita e acabamos furando os dois pneus do mesmo lado de uma vez só. Além disso, acabamos demorando muito tempo para trocar, porque o carro ficou muito baixo. Perdemos 20 minutos, o que complicou bastante este primeiro dia, mas em todo caso ainda temos muito rally pela frente para lutar pelo pódio”.

 

O SERTÕES

Um ano diferente pede um Sertões diferente. O maior rally das Américas se transforma no “Rally da Solidariedade”. A 28ª edição da prova traz adaptações relevantes nas suas três dimensões: Esporte, Social e Turismo. A missão este ano é levar acesso à medicina de qualidade e fomento econômico para as comunidades remotas e carentes do Brasil. Este ano a ação social do Sertões está focada em dois pilares: 1. Saúde: a instalação de unidades de teleatendimento médico gratuito de qualidade, projeto inovador desenvolvido pelo SAS Brasil;  2. Legado econômico: Ação coordenada com o SEBRAE em apoio à campanha ‘COMPRE DO PEQUENO’. Aquisição de cestas básicas de pequenos produtores locais que serão distribuídas nas regiões, aos que estão sem trabalho e renda, além de todo abastecimento das Bolhas Sertões. O lado competitivo da prova foi adaptado e traz um protocolo de segurança especial com 10 medidas. A caravana ficará isolada em bolhas durante o percurso, em acampamentos fechados. Já a dimensão Turismo, que revela lugares que pouca gente conhece, foi postergada para 2021.

O ROTEIRO SERTÕES 2020

O Sertões 2020 sai da Fazenda Velocitta, em Mogi Guaçu (SP) dia 30/10 e chega em Barreirinhas (MA) dia 07/11. Vai cruzar cinco Estados e o Distrito Federal – SP, MG, DF, GO, TO e MA. Este ano, excepcionalmente, não haverá chegada às cidades anfitriãs. Toda a caravana se fechará em bolhas – locais isolados, afastados de adensamento.  Esses locais serão mantidos sob sigilo, a fim de evitar aglomeração. Os locais exatos das bolhas só serão revelados aos competidores na véspera. Todos seguirão por uma rota pré-estabelecida e monitorada.

 

Siga-nos em nossas redes sociais e saiba tudo sobre o SERTÕES:

Site: www.sertoes.com

Instagram: @sertoes

Facebook: https://www.facebook.com/sertoesoficial

Youtube.com/sertoesoficial

Twitter.com/sertoesoficial

Fonte : Comunicação – Sertões

Fotos : Cadu Rolim/Shez


Fechar

Enviar email

Que tal ter acesso rápido e fácil ao seu roteiro de onde estiver?
Envie por e-mail, compartilhe com amigos, e divirta-se em BSB!!!

Fechar

Criar novo roteiro

Fechar

Editar Roteiro

Fechar

Esqueci minha senha

Fechar

Aviso

Solicitação enviada com sucesso!