EnglishJapanesePortugueseSpanish
22.12.2020

Vinhos para o fim de ano

20201222 090139 Vinhos para o fim de anoEscolha o cardápio da ceia e confira nossas dicas de harmonização.

Quando o assunto é vinho e gastronomia, a ideia é melhorar ainda mais a sua experiência! Como nem todos dominam a arte de harmonizar, preparamos uma lista de combinações típicas para as festas de fim de ano. Afinal, não sabemos se haverá amigos ou família juntos, mas é hora de celebrar o fim de um ciclo e renovar as esperanças por um ano melhor. Todos os vinhos abaixo são trazidos ao Brasil pelas importadoras Porto a Porto e Casa Flora.

Para quem optar por leitão assado, três dicas deliciosas. Começando pelo português Bom Juiz, tinto seco, de médio corpo e ótima acidez, o que o torna uma ótima companhia para pratos mais gordurosos. Esse rótulo amadurece por 18 meses em barrica de carvalho francês. Outra dica é o Dinâmica tinto, da enóloga Filipa Pato, aqui uma harmonização clássica, leitão e vinho da Bairrada. Se você prefere um francês, a sugestão é o Château Reynon Tinto, que amadurece em barricas de carvalho francês por 12 meses antes de ser comercializado. Uma combinação poderosa.

Se na sua ceia não pode faltar peru, aposte nos rótulos brancos. O Reguengos Reserva branco possui ótimo frescor e final prolongado em boca. Parte do lote estagia em barrica, o que confere maior complexidade à bebida. Outra dica é o Château Reynon Sauvignon Blanc, rótulo branco francês, de Bordeaux, complexo, frutado e mineral, uma composição interessante com a carne macia da ave.

Se a protagonista do cardápio for a carne de cordeiro, indicamos o Reguengos Garrafeira dos Sócios. Rótulo português que estagia 24 meses em barrica de carvalho e 12 meses em adega antes de ser comercializado, é encorpado e com taninos que serão um excelente contraponto à carne.

Para carnes vermelhas suculentas, o espanhol Marquês de Tomares Reserva, de aromas intensos e complexos, além de excelente estrutura tânica. Se o cardápio incluir massas com molhos intensos, a indicação é o Duorum Colheita. Esse tinto seco português estagia 12 meses em barricas de carvalho francês, o que resulta em um vinho encorpado, com taninos finos e acidez equilibrada.

Há quem opte por bacalhau e para uma harmonização étnica a dica é o português Marquês de Borba Colheita tinto, de taninos suaves e equilibrado, resultado dos 6 meses em que estagia no carvalho. O francês Le Rosé de Floridene é uma ótima combinação para acompanhar o tender. Francês de intensos aromas frutados, será um excelente complemento para as notas tostadas desta carne.

Para finalizar a Ceia, as sobremesas geralmente são panetone, rabanada ou frutas secas. Por isso, não esqueça dos vinhos de sobremesa, combinação deliciosa com essas iguarias. O Porto Messias Tawny é um português fortificado com aromas de frutas vermelhas e toques de baunilha. O Justino´s Madeira 3 anos Doce é outra opção. Macio e com excelente acidez, combina também com sobremesas à base de café ou chocolate.

Fonte:70 Mil Assessoria
Fotos: Divulgação

20201222 090103 150x150 Vinhos para o fim de ano 20201222 090122 150x150 Vinhos para o fim de ano 20201222 090139 150x150 Vinhos para o fim de ano 20201222 090155 150x150 Vinhos para o fim de ano

 


Fechar

Enviar email

Que tal ter acesso rápido e fácil ao seu roteiro de onde estiver?
Envie por e-mail, compartilhe com amigos, e divirta-se em BSB!!!

Fechar

Criar novo roteiro

Fechar

Editar Roteiro

Fechar

Esqueci minha senha

Fechar

Aviso

Solicitação enviada com sucesso!