09.07.2019

VIVENDO DE BRISA, UMA COMÉDIA MUSICAL CIRCULA PELO DISTRITO FEDERAL

VMfotografia 198 1024x683 VIVENDO DE BRISA, UMA COMÉDIA MUSICAL CIRCULA PELO DISTRITO FEDERAL

Após sucesso de público no CCBB Brasília e Samambaia, espetáculo encerra circulação no Gama, no dia 10 de julho 

Texto e canções originais de Fernando Marques, direção musical de José Cabrera e direção de André Amaro

O espetáculo Vivendo de brisa, uma comédia musical, com concepção, texto e canções de Fernando Marques, direção de André Amaro e direção musical de José Cabrera, encerra temporada neste quarta, 10 de julho, às 20h, com entrada franca no SESC Gama.

O musical – que conta com patrocínio do Fundo de Apoio à Cultural do Distrito Federal (FAC/DF) – apresenta, em treze canções, a trajetória de um compositor de origem humilde que busca se lançar como artista profissional e ascender socialmente no Rio de Janeiro. As músicas passeiam pelos mais diversos estilos: samba-canção, samba sincopado, foxe, frevo, baião e bossa.

No plano sentimental, o boêmio Geraldo de Matos se vê dividido entre duas paixões: a cândida Jandira e a independente Sueli. A trama inspira-se na vida de compositores como Wilson Baptista (1913-1968) e Geraldo Pereira (1918-1955) mas não é biográfica.

O enredo se desenrola na capital carioca, entre o final dos anos 1930 e meados dos anos 1940, fase em que o rádio se consolida como principal veículo na difusão da música popular. As comédias musicais nos palcos da Praça Tiradentes, no entanto, continuam a atrair o público.

Os episódios reais foram apenas referências para a criação da trama. “O fluminense Wilson Baptista e o mineiro Geraldo Pereira criaram canções que ainda hoje se escutam com prazer”, comenta Fernando Marques, autor dos textos e canções do espetáculo.

Vivendo de brisa colabora na construção do musical brasileiro, com artistas e repertório brasilienses. “As convenções do musical têm sido reinventadas a cada geração, ou a cada fase em que o  gênero reconquista  o  interesse  do  público. Praticar  o  espetáculo de teatro musical  ligando-o  ao  que  fizeram  outras  gerações foi o que me moveu na criação da peça”, explica Marques.

Sobre o autor

FERNANDO MARQUES

José Fernando Marques de Freitas Filho é professor do Departamento de Artes Cênicas da UnB, jornalista, escritor e compositor. Publicou, entre outros, os livros Últimos: comédia musical em dois atos (livro-CD); Contos canhotosZé: peça em um atoCom os séculos nos olhos: teatro musical e político no Brasil dos anos 1960 e 1970; e A província dos diamantes: ensaios sobre teatro. Autor da comédia A quatro, encenada em Brasília, e das canções do CD De cor, da cantora Wilzy Carioca. Colaborações em jornais como Correio Braziliense e Folha de S.Paulo, revistas como Folhetim e sites como Teatrojornal.

Sobre o diretor

ANDRÉ AMARO 

Ator e diretor formado pela Fundação Brasileira de Teatro, onde estudou com a atriz Dulcina de Moraes, e Mestre em Arte pela UnB, André Amaro dedica-se à atividade teatral há mais três décadas, com passagens pelo Theatre du Soleil (França), Odin Teatret (Dinamarca) e Teatro Tribueñe (Espanha). Nesse período, interpretou, dirigiu e produziu dezenas de peças teatrais; escreveu textos de gêneros diversos; elaborou e executou projetos de cenografia, figurino e iluminação; lecionou em escolas de artes cênicas; integrou elencos de curtas e longas-metragens e participou de festivais e eventos nacionais e internacionais de teatro, com vários prêmios recebidos. É criador do Teatro Caleidoscópio, projeto de pesquisa da linguagem teatral com metodologia e pedagogia singular e diferenciada. Cineasta, fotógrafo e poeta, foi também um dos criadores e o primeiro coordenador do Bacharelado em Artes Cênicas do Centro Universitário Iesb.www.andreamaro.com.br

FICHA TÉCNICA

Texto e canções – Fernando Marques

Direção geral – André Amaro

Assistente de direção – Élia Cavalcante

Preparação vocal – Janette Dornellas

Direção musical e arranjos – José Cabrera

Cenografia e figurino – Maria Carmen de Souza

Desenho de luz – André Amaro

Assessoria de imprensa – Tato Comunicação

Fotografias – Victor Mendonça

Arte gráfica – Cacá Soares

Sonorização e montagem de luz – AUDIOVIC LTDA

Produção executiva – George Durand / Durand Estúdio – Produção & Música LTDA

ELENCO

Roger Vieira – Geraldo de Matos

Edu Moraes – Moreira

Makena – Sueli

Vanessa Di Farias – Jandira

Adeilton Lima – Apresentador e Robertinho

Élia Cavalcante – Mulher

André Reis – Jeremias

Matheus Trindade – Geraldo de Matos menino

Rafael Soul – Badu

Lino Ribeiro – Pai de Jandira

MÚSICOS

José Cabrera – Piano

Carlos Cárdenas – Saxofones tenor, alto e soprano

Paulo Dantas – Contrabaixo

Amaro Vaz – Bateria

Serviço:

 “VIVENDO DE BRISA, UMA COMÉDIA MUSICAL

SESC Gama

Teatro SESC Paulo Gracindo

Quarta, 10 de julho, às 20h

Entrada franca

 

Duração do espetáculo – 120 minutos

CI – 16 anos

Teatro 144 150x150 VIVENDO DE BRISA, UMA COMÉDIA MUSICAL CIRCULA PELO DISTRITO FEDERAL VMfotografia 154 150x150 VIVENDO DE BRISA, UMA COMÉDIA MUSICAL CIRCULA PELO DISTRITO FEDERAL VMfotografia 198 150x150 VIVENDO DE BRISA, UMA COMÉDIA MUSICAL CIRCULA PELO DISTRITO FEDERAL

Fechar

Enviar email

Que tal ter acesso rápido e fácil ao seu roteiro de onde estiver?
Envie por e-mail, compartilhe com amigos, e divirta-se em BSB!!!

Fechar

Criar novo roteiro

Fechar

Editar Roteiro

Fechar

Esqueci minha senha

Fechar

Aviso

Solicitação enviada com sucesso!