Brasília receberá nesta sexta-feira, 12 de julho, o roadshow do Brasil Mais Produtivo, um programa do governo federal. O evento ocorrerá na sede do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Distrito Federal (Sebrae-DF), no Setor de Indústria e Abastecimento (SIA), às 9 horas, com a presença do vice- presidente da República e ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, Geraldo Alckmin. 

Para participar, basta fazer a inscrição gratuita pelo formulário disponível no site https://bit.ly/roadshowBPDF. O Sebrae-DF fica no SIA, Trecho 3, Lote 1.580. 

Será uma oportunidade de empresários conhecerem e se inscreverem para participar do programa, que oferta soluções, capacitações e consultorias com o objetivo de melhorar a competitividade das indústrias brasileiras. A iniciativa está alinhada às diretrizes da nova política industrial, lançada em janeiro, que tem como uma das missões a transformação digital da indústria nacional para ampliar a produtividade.

A indústria no Distrito Federal

De acordo com a Relação Anual de Informações Sociais (Rais) de 2022, do Ministério do Trabalho e Emprego, o Distrito Federal tem 6.823 estabelecimentos industriais, que empregam mais de 117 mil trabalhadores. Considerando o porte, 74,8% são microempresas, 19,9% pequenas, 4,5% médias e 0,75% grandes.

Em 2021, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a indústria teve R$ 10,2 bilhões de participação no produto interno bruto do DF, que foi de R$ 286,9 bilhões. A indústria local tem um salário médio de R$ 3,5 mil e pagou, em 2023, R$ 1,3 bilhão de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e sobre Prestação de Serviços (ICMS) e, em 2021 R$ 75,8 milhões de Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI).

O que é o Brasil Mais Produtivo

O Brasil Mais Produtivo, programa que promove a produtividade e a transformação digital de micro, pequenas e médias empresas industriais brasileiras, é coordenado pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC), em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e a Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii), para a oferta de soluções que vão desde a sensibilização e o engajamento, o aumento de produtividade, o aumento de eficiência energética até a transformação digital das indústrias.

O programa destina R$ 2,037 bilhões para o engajamento digital de 200 mil indústrias, com atendimento presencial a 93 mil empresas até 2027. A Plataforma de Produtividade, em operação desde 31 de janeiro, serve como porta de entrada para as empresas participarem do programa. Além disso, elas terão acesso aos conteúdos complementares relacionados a produtividade e digitalização. No programa, Senai e Sebrae atuam de forma conjunta para identificar e diagnosticar gargalos de gestão e de produção, por meio de metodologias mais adequadas para as empresas atendidas.

Fonte: Assessoria de Comunicação do Senai-DF